Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Agora que penso nisto...já dei com cada barraca!!!
Por Dios...
Quem me conhece sabe que sou hiperclaustrofóbica. Não consigo estar em sítios exíguos sem portas ou janelas. Nada de elevadores, metros ou aviões (tenho de arranjar dinheiro para a terapia).
Quando trabalhava na Rádio Voz da Planície, em Beja (a imprensa local é grande escola), o então presidente Jorge Sampaio realizou uma presidência aberta no Alentejo. Lá fui eu destacada para andar atrás da ilustre visita. Tudo corria bem até que o digníssimo Presidente se lembrou de visitar as minas de Neves Corvo. Armei-me em campeã e lá me meti dentro do jipe que se enfiou terra dentro. Estava Jorge Sampaio todo interessado no minério quando me deu o ataque de pânico. Devo ter gritado tanto e feito um escarcel tal que foi o próprio Jorge Sampaio a pedir para me trazerem para cima. Isto passou-se.
Uma semana depois fui para Óbidos, a um Congresso de Rádio. Quem havia de lá estar de passagem? O presidente Jorge Sampaio. Andava eu a beber ginjinhas porta a porta (sim que também já cometi alguns deslizes, muito poucos, por acaso) quando a segurança pediu que nos encostássemos à parede para deixar passar a comitiva. Encostadinha estava eu, já sem saber de que terra era, quando Jorge Sampaio se dirigiu a mim  (lembrou-se do meu estrelaio na mina).
«Olá! Por cá? Aqui está melhor?», perguntou simpática e atenciosamente:
«Olhó....prrrresssiidennttte», disse eu com a voz arrastada (trôpega, enrolada, descontrolada). «Reconheceu-me...tão querido!!!!». Vergonha!