Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Sex | 30.11.18

O que é isto?

Bicho

caveira.jpg

Eu já sou baralhada das ideias e a malta também não me ajuda. Estamos a chegar ao Natal ou é Halloween outra vez? Eis o cagaço que apanhei uma destas manhãs no Allegro, em Alfragide. Entrei no Shopping, vinha com sacos e decidi ir pô-los ao carro para não ter de andar de cú para o ar a apanhar tralha...outra vez (sim que já tinha acontecido). Vinha cá na minha vida e sempre tive a mania/ tique/hábito de falar sozinha e andar depressa a olhar para os pés (tal e qual a minha Gertrudes!). O estacionamento estava escuro, voltei a fechar o carro e deparou-se-me este cenário no veículo ao lado (ver foto). Mandei um berrinho daqueles à croma, fiquei a olhar mas só estava eu e a máscara assustadora.
Dei voltas ao carro, espreitei lá para dentro, constatei que era apenas uma fantasia (que não acredito em bruxas mas que as há..há)... Nos vidros perto da entrada das escadas rolantes há um barbeiro. Se os clientes viram o meu espetáculo já posso ficar feliz de ter feito gargalhar alguém.

Qui | 29.11.18

Sou mesmo importante!

Bicho

radar.jpg

Devo mesmo ser muito importante! Só posso!
'Atão' não é que tenho um radar só para mim? É a única explicação plausível para tanta carta, aviso, multas e coimas. O aparelho deve acordar cedo à espera de ver-me passar. Nunca recebi tamanha dedicação! São às dezenas - impossível que registe mais alguma matrícula além da minha. Está a passar dos limites! O radar é que passa dos limites não sou eu - cidadã exemplar, cumpridora das normas cívicas, preocupada com o respeito às leis e boas condutas. Só tenho de o caçar porque até agora ainda não descobri onde está o meu radar. Volto ao sítio do pecado e por mais que tente descobri-lo não consigo lembrar-me ou perceber onde se encontra a magana da caixinha que já deve rir-se de mim ao tempo. Haja alguém que ria porque lá em casa [leia-se Zé Luís] o beiço é indisfarçável (ups)! Sorry!

Qua | 28.11.18

Mães em fúria!

Bicho

maes-em-furia-1.jpg

A ver se me faço entender: partimos-te os ossinhos todos com um alicate!
Como diria a minha amiga de Barrancos, damos-te um enxovalho tão grande que nem te lambes. Parafraseando o meu primo João Bicho, partimos-te o espinhaço!
Eu sou da paz, não da meiguice e lamechice, mas do diálogo e contra todo o tipo de violência....(faria se não fosse, pensarão vocês). 'Atão' não é que anda um tipo a fotografar as crianças no intervalo da escola, a alicia-las com guloseimas e a regista-las sabe Deus para quê? E já não é a primeira vez. Professores e auxiliares estão alerta mas a cena repete-se. As mães estão em fúria e com elas me solidarizo: só para avisar, arrancamos-te cada pelinho da tromba à pinça. E um ferrinho em brasa...acima....? Esse cabelo comprido sai à pedrada...Ponho a  minha amiga Suzana Santos a cantar-te os Evanescence aos gritos nesses abanos. Já que gostas de rondar a escola, aninhamos-te no contentor lá à frente e evacuamos-te uma ETAR em cima. Arrancamos-te o coração com uma colher! Engoles três dúzias de laxantes!
E eu sou a mais calminha das mães que por lá andam! 
Já cheira a Natal! Boas festas!

 

Ter | 27.11.18

Faltava-me cá este!

Bicho

gato.jpg

 Eu até gosto de bichinhos! E trato-os bem, ainda que nunca tenha tido animais de estimação: não contam os 300 piriquitos que a Gertrudes se lembrou de manter numa casa minúscula, nem o Otti - Pavarotti de seu nome -, canário com asma que obrigava o meu pai Bicho a dar-lhe remédio ao bico! Só aqueles dois.
Estava eu a estender roupa na minha nova residência quando oiço miar. Faltava-me cá este, agora! Um gato gordalhão de intimidantes olhos amarelos. Os gatos sempre me fizeram espécie. Olham para nós como se nos sugassem a alma. E este, então, deixou-me desalmada. Vinha para dentro e ele miava. Quando o espreitava mirava-me como se fosse saltar-me para cima do segundo para o terceiro andar. Lembrei-me logo do Guerra! O Guerra foi meu chefe durante anos no jornal A BOLA. Um personagem. Tínhamos relação de amor/ódio. Muitas vezes me fez chorar, muitas vezes me fez rir. Uma vez contou-nos que também apareceu um gato em sua casa. E o bicho foi ficando. Não tinha nome e ele começou a chamar-lhe de gato Estúpido. E assim a bola de pêlo começou a 'responder'. E ficou o Estúpido. O vizinho que me perdoe mas fiz mesmo. Gato estúpido. Mas este é seletivo. Nem Estúpido, nem Estropício, nem Garfield, nem fofura, nem belezura, nem bacalhauzinho à brás. Nada! Tenho medo dele. Está a chamar-me lá de fora......'creepy'.

Seg | 26.11.18

Outra tampa daquelas!

Bicho

mimi.jpg

Já nem sei quantos anos tem esta foto! Foi no teu casamento Mimi! Não queres renovar os votos???!!!!
O Mimi, meu amigo do jornal A BOLA, fez outro dia anos. Já nem sei quantos - é mais novo que eu. É o meu caçula, o meu afilhado, aquelas gajos muito bem caçados que dão vontade de estrafegar (desculpa aí Sofia!). Pois que no casamento do Mimi - lindo, por sinal - eu estava gravidérrima, a dias de estourar (como pode ver-se bem na foto).
Fiz questão de ir, mesmo correndo o risco de parir ao km 321 de uma estrada nacional.
E diverti-me tanto. A bela da Filipa Reis estava linda. Depois do enlace religioso fomos para o almoço e aí começou a minha saga. Estava um indíviduo, de kilt (acho muito charmoso homens de saia) a tocar saxofone! ADORO o som do saxofone. Aquilo enfeitiçou-me. 
Até que ganhei coragem - o músico até tinha um ar meio rebelde, desgadelhado, torrado do sol e já estava bem bebido - este pormenor é importante para o desfecho da história. 
Agarrei na bela da Filipa e fui ter com o suposto galês: «Posso tirar uma fotografia consigo?»
Resposta do bem bebido indíviduo: «Contigo não....mas com a tua amiga!!!!!»
Bela tampa! Aish - uma mulher grávida, com as hormonas em festa, catano!
Se fosse hoje, Filipa Reis, não digo que esteja mais engraçada que tu - mas tenho muito menos barriga (tão bom........!)

Dom | 25.11.18

Cristo, my Lord!

Bicho

grifo.jpg

Cá ando eu ainda no reconhecimento da minha nova residência e arredores que são deveras....místicos! Depois do estropício do galo, do sino (ainda hoje foi um fartote de manhã), da vizinha que ouve aquela música tão badalada do - «eu 'tou' bem, tu também 'tás bem...», nem sei o prodígio da sua autoria - ontem, dia dantesco de chuva, descobri mais uma relíquia. Costumo vir para casa por uns atalhos de A da Beja, estrada turtuosa, ladeada de muros de pedras e de casas cada uma de sua nação, à antiga portuguesa.
Pois que chovia a potes, Caetana dormia lá atrás no carro, estava escuro como breu e eu vinha entregue aos meus perspicazes pensamentos quando tocou o telefone. Conscienciosamente, como é meu apanágio, encostei defronte de um portão. Vi que não ia atender e qual não foi o meu espanto quando levanto a cabeça e até se me deu um arrepio na espinha com o grifo/águia que decora a entrada da dita moradia. Cristo, my lord! Por Dios! Misericórdia! Que é aquilo? Susto dum raio. Que faz ali aquilo? Imagino os despistes que ali já não se deram à pala daquele bom gosto!
P. S- Escrevo às 12. 24 h e o cabrão do galo ainda está a cantar!

Sab | 24.11.18

Haja algo de positivo!

Bicho

lentes.jpg

Toda a vida fui pitosga! Estigmatismo, hipermetropia e quando miúda - estrabismo. Lembro-me de ter de fazer correção aos olhos e passar a manhã com o queixo encostado numa maquineta a ver, de um lado um coelho, do outro uma gaiola e depois ir trocando os olhos até ver o bicho atrás das grades (o meu amigo Hugo do Carmo é que acha muita graça a estrábicas - há com cada uma, enfim!)
Só há pouco tempo descobri que podia usar lentes de contacto, já que sempre me haviam dito não ser possível com hipermetropia que tem a ver com a concavidade da córnea não ter ...a concavidade certa (acho eu - posso estar a dizer um chorrilho de imprompérios). Lógico que a minha concavidade tinha de ser desajustada...
Acontece que liguei a encomendar lentes e do outro lado deram-me uma boa novidade: «Não é preciso encomendares. Normalmente as lentes em stock são negativas mas como as tuas são as únicas positivas temos sempre aqui guardadas!»
Ena, haja algo de positivo comigo! 
Mas porque será que este positivo me soa a algo menos bom?

Sex | 23.11.18

Ganhaste São Pedro!

Bicho

lama.jpg

Mais alguém se tem digladiado por estes dias com o São Pedro que anda um bocado chorão e que em 24 horas nos brinda com as quatro estações do ano?
Ó amigo, já não me meto contigo. Ganhaste! Fica lá com a bicicleta. Eu que até consulto todas as noites e metereologia para saber que farpelas escolher lá em casa, tenho apanhado belas 'entaladelas', como diz o meu pai Bicho. Dia de sol: vesti branco e sapatilhas. A meio da tarde uma bela descarga que o Santo lá de cima deve ter tido um desgosto daqueles. Dia seguinte: previsões de dilúvio - botas e casacão e um calorzão que o tempo abriu. Raios! Pensei, já não me enganas ó gordinho! Levei o kit temporal no carro. Assim que começou o céu a querer chorar, fui à bagageira buscar as botifarras e o kispo. Dissiparam-se as nuvens, voltei a desfardar-me. Ia eu a rir-me do lá de cima quando me lembrei de bater as botas para não as guardar todas enlameadas. Depois de ter andado a saltar por cima das poças fui escorregar, precisamente, no sítio mais seco que devia ter óleo. Badummmmm! Uma daquelas porradas secas que até se nos levantam os pés à frente, caindo desamparada! Fez um estrondo daqueles!!!!
Levantei-me, toda seleta, ninguém viu....Nunca mais me meto com o Santo!

Qui | 22.11.18

Caetana-1, mamã-,0!

Bicho

cato.jpg

Acha-se uma pessoa muito esperta e pensa :olha agora ser enrolada por uma pirralha de oito anos! Isso é que era bom! Mas....
Gosto de catos. Gosto (será que isto é revelador da minha personalidade?). Comprei três para a casa nova e tive a brilhante ideia de colocar um vasinho em cima da mesinha que escolhi para fazer de cabeceira. Uma destas manhãs, ainda estremunhada, joguei a mão ao telemóvel para ver as horas e....ai, catano! Piquei-me. E aquilo pica a sério. Tive logo a brilhante ideia - vou esconder um cato entre os pacotes das bolachas e quando a Caetana se jogar ao armário às escondidas, pimba, pica-se e eu apanho-a (sim que também tenho um armário com açucares para a miúda).
Assim fiz. Estava eu no quarto quando começo a ouvir a boa da moça a abrir as portas da cozinha. Depois o resmalhar dos pacotes e papéis.... 
De repente: «MAMÃAAAAAAAAA.....»
Sim filhoca?
«Esqueceste-te do cato no armário da cozinha!»
Arrrghhhhh!

Qua | 21.11.18

Mais alguém faz calos?

Bicho

passar.jpg

Já confidenciei que sou péssima dona de casa, que me mutilo nas limpezas e que fico com uma nóia desgraçada quando não tenho outro remédio senão ligar a rádio (sim, que ainda sou das que ouve rádio e relatos) e pegar no aspirador? Acontece que, tal como a minha mãe, faço uma força desgraçada nessas tarefas - dou imensa porrada nos móveis para limpar o pó, deixo cair tudo, transpiro para caraças (o que até nem é mau) e nada parece ficar como eu quero. E passar a ferro? Faço tanta força no desgraçado do utensílio - que não passa melhor por eu lhe der umas castanhas -, que fico com a mão cheia de bolhas e calos, tal a força. Verdade, verdadinha.
Outro dia fui ao ginásio. Levantar pesos foi atividade que nunca me puxou, até porque não tenho força de braços. «Elsa, começaste a fazer lifts?»
«Eu? Fazer o quê?»
«Estás a fazer ferro ou pump?»
«Eu? Claro que não. Mas porque é que disses isso (como a música do outro)?»
«Porque tens calos nas maõs! É das barras!»
«Ah, ah, ah...tenho calos mas não é de treinar ou de andar a sachar na terra - é de passar a ferro!»
Ninguém me acreditou. Já tive mais amigos no ginásio. Mas os meus fracos biceps não mentem!
(Paulo Cunha nada de risotas com os calos!)

Pág. 1/3