Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Seg | 18.02.19

Trombudinho!

Bicho

1064997.jfif

Já vos aconteceu pensarem que têm a carteira recheada e quando vão ver não têm um chavelho?
A mim acontece-me com grande regularidade.
Esta manhã lembrei-me que ainda não tinha posto o Euromilhões. Entrei numa papelaria, entreguei o bolhetim e quando fui para pagar...Ups!
«Olhe não tenho dinheiro. Já volto, ok? Vou levantar aqui perto.»
«Mas já registei!»
«Pois, desculpe. Fique com isso que eu já volto», pedi.
O rapaz era assim um pouco saragomango (esta palavra também não deve existir). Tão trombudinho com a graça de Deus que um velhote que assistia à cena até se ofereceu para me emprestar 5 euros, aguardando que fosse ao Multibanco. 
Agradeci, recusei simpaticamente e lá fui buscar guito. Quando voltei à papelaria estava o dito velhote a comprar tabaco de enrolar. Quando veio a conta...Ups! Também não tinha moedas que chegassem. Resumindo: ainda tive de ser eu a desembolsar mais 75 cêntimos para o vício do meu novo amigo! E não é que o jovenzinho, trombudinho, Graças a Deus, nem se ria, muito menos facilitava? Esta gente não pode ser feliz. Cristo!
Se me sair o prémio chorudo vou lá oferecer-lhe uma cirurgia para que faça um sorriso à Joker!

Tal não é a moenga...

MyEmoji11.gif

 

 

Dom | 17.02.19

Olha a novidade...

Bicho

computador.jpg

Ai! Só me apetece impar.
As mudanças de vida, em vez de me deixarem entusiasmada e eufórica deixam-me ainda mais aparvatada e, para mais, com vontade de comer tudo o que vejo - mas isso são outros quinhentos.
Estou a tentar singrar numa nova ocupação profissional e os desafios, como vos disse, espoletam o melhor e o pior de mim. Cheguei ao sítio onde quero ser aceita e no qual quero impressionar, cheia de sorrisos e amabilidades (como é meu apanágio, diga-se), puxo do computador, começo a enturmar-me e logo chega ao pé de mim um rapaz em fúria. «Não podes usar aqui este computador! Estás a interferir com o sistema todo! Já estava em pânico que não percebia o que se passava. Olha para estes erros todos que estava a receber no servidor!»
Ups! É sempre a mesma moenga. Já em A BOLA - desgraçados dos informáticos! 
«Mas como é que tu fazes estas coisas, Elsa? Consegues escavacar tudo! »
Note-se que, se há coisa da qual eu não percebo - além de matemática, esoterismos, qualidades como ser discreta, maneirinha e muitas outras coisas importantes - é de informática. Mas tenho este magnestismo ruim com máquinas - elas não gostam de mim e nunca fazem o que eu quero. É que eu, sem saber como, carrego nos botões com os meus dedões de elefante e o estrago acontece.
E lá oiço a minha Gertrudes dentro da minha cabeça:
«Noca, onde quer que tocas tira Deus nosso Senhor a virtude!»

Tal não é a moenga....

P.S  - Só dizer que o rapazinho lá se acalmou e depois levou toda a manhã a ser supersimpático com uma paciência de santo. Deve ter percebido que enquanto eu lá estiver, acabou-se a monotonia...

MyEmoji17.gif

 

Sab | 16.02.19

Olha, olha...que bem!

Bicho

livros.jpg

Ora cá está uma escolha acertada! O nome de Elsa para a nova Anita!
Quem do meu tempo recorda a Anita - Anita na escola, Anita faz anos, Anita faz compotas, Anita adota um cão, Anita, Anita... (e os memes que já fizeram com a desgraçada da Anita que usava grandes micro saias)!
Pois que agora surge a Elsa - «menina criativa, cheia de ideias e projetos que nunca desiste dos seus sonhos». Boa Elsa! Força nisso - dá lá novo significado ao nome porque se fosses como eu o mote seria: «Elsa, a menina destrambelhada para a qual não há remédio!»
Elsa, engenheira! Soa tão bem! Só mesmo a fantasiosa literatura infantil para combinar o nome Elsa com qualquer atividade que envolva matemática.
Aconselho vivamente a leitura destes pequenos e coloridos compêndios que nos dão força para sermos como a Elsa. Eu já tenho a coleção! Afinidades? Só mesmo o nome e já agora o estilo que a boneca é bem charmosa - ah, ah, ah!

Tal não é a moenga...

MyEmoji10.gif

 

Sex | 15.02.19

Já nem me lembrava...

Bicho

governocivil.jpg

Foi muito bom ter estado com a minha amiga Áurea quando fui a Beja.
É daquelas amigas com quem não falo meses a fio mas, quando nos reencontramos, é só paródia, sem cobranças nem atritos. Apenas muito assunto, muito assunto mesmo... E um desses assuntos foi , claro, o meu Bichanando. Diz-me ela: «Tenho estado à espera de ver quando contas aquela do Governo Civil.»
«Qual?»
«Ah, já não te lembras? Estavas tu na Rádio Voz da Planície quando cá veio o João Cravinho, então ministro das Obras Públicas. Veio cá inaugurar um troço de uma estrada e estivemos com ele no Governo Civil. Vinha o homem a descer quando tu despencaste da escadaria! »
Obrigadinha amiga por me teres recordado de mais um dos meus tesourinhos deprimentes. Acho que o meu inconsciente já os começa a bloquear com vergonha dele próprio. Também que raio de gente era aquela daquele tempo que nem se lembrou de gravar e publicar no You Tube? Catano!

Tal não é a moenga...

MyEmoji7.gif

 

Qui | 14.02.19

Lamechices, só lamechices...sabe Deus

Bicho

namorados.jpg

Atão que hoje anda tudo inflamado com os amores às voltas, certo?
Tãaa bonito - sabe Deus nos outros dias. Eu nunca fui romântica. Não sou nem nunca hei-de ser. Tenho lá os meus momentos mas se me virem com meiguices - desconfiem. Nunca fui muito namoradeira e acredito que sempre tenha sido forte dor de cabeça para os desgraçados que algum dia me acharam piada. Se me aparecessem com chocolates eram logo corridos! Ora que porra. Anda uma pessoa a esmifrar-se no ginásio para depois apanhar uma dor de barriga de tanta chocolatunga. Flores? Pior! Detesto - rios de dinheiro num bouquet para aquilo murchar passados uns dias. Atão de que prenda se goza uma pessoa quando recebe aquilo?
Mal a mal um jantarinho, cá sem velas nem cheiros que façam dor de cabeça. A única coisa de que gostava no Valentines Day seria, de facto, do arco e da flecha do gorducho do amor. Ás vezes tenho o ímpeto de dar umas valentes flechadas a muita gente mas cá sem intenção de beijeiroquices algumas. Bem, mas isto sou só eu.
Acho muito bem que esborrachem os vossos mais que tudo com abraços e prendas. Cá eu devo receber uma rolha para a boca....

Tal não é a moenga

MyEmoji8.gif

 

Qua | 13.02.19

Tão tansa, Cristo!

Bicho

MyEmoji10.gif

Há coisas que só me acontecem a mim! De certeza.
Pois que fui passar o último fim de semana a Beja, minha santa terrinha que me viu nascer e crescer (sobretudo para os lados). Combinei logo de ir beber café, sexta à noite, com a minha amiga Áurea Dâmaso de quem gosto às carradas. Lá estivemos a por a escrita em dia, despedindo-nos, três horas mais tarde, defronte ao café. Lá me dirigi para o meu carrinho branco, entrei, sentei-me, andei à procura dos óculos na minha mala onde cabe o Fernando Mendes antes de emagrecer mas logo percebi que tinha o banco muito para trás. Raios! E que limpo está o carro. E os estofos não eram cinzentos? Estes são pretos. Só quando olhei para o tablier percebi que, definitivamente, aquele não era o meu bólide. O meu carrinho estava, pois, estacionado ao lado, sendo igualzinho aquele. E eu, despistada, entrei no primeiro sem reparar na barracada.
Saltei, então, do carro que não era meu, comecei a gritar pela Áurea que só se ria e ainda estou para perceber se o dono do outro BMW tinha deixado o carro aberto ou se eu, com o meu comando, o tinha aberto também.
Ainda fomos ao café perguntar de quem era o carro mas não tivemos sorte alguma. Lá deixei o veículo gémeo aberto, como estava, rindo com a ideia de alguém me ter visto espojada num carro que não era meu. 
Mas olha, Áurea, no outro dia voltei lá. Estava no mesmo sítio e já fechado. Fiquei com receio que alguém o tivesse roubado durante aquela noite.
Devia era ter sido eu - ao menos trazia um igual com muito menos batidas.

Tal não é a moenga....

Ter | 12.02.19

Pára tudo que o Bicho faz anos!

Bicho

paibicho3.jpg

O meu Bicho faz 71 anos! Parabéns pai! Mê amori! O Bicho é o maior.
Está sempre a chorar - de tanto rir! Ele manda os foguetes, apanha as canas...é festa em forma humana! Depois puxa do seu lencinho de pano, que está sempre no bolso direito das calças, e ali fica a rir sozinho, divertido com pouco.
No último fim de semana estive com ele em Beja. Estava feliz, tinha trocado de carro (já não era sem tempo que o último tinha 26 anos e parecia um galinheiro: a porta do pendura não fechava e a bagageira só lá ia com um cordel...)
A alegria do homem com o carro novo chegava a emocionar. Parecia uma criança no dia de Natal. 
«Pai que estás fazendo sempre ao pé do carro?»
«Estou a guarda-lo. Nem quero que lá pousem moscas!»
E ria-se. Como sempre! E ainda hoje continuo a aprender tanto com ele.
Como bons alentejanos, além de saber rirmo-nos de nós próprios, gostamos sobremaneira de comentar a vida dos outros. E já nem sei cuja casaca cortavamos quando o belo do Bicho tem a seguinte tirada: «Está um bocadinho apozinhada!»
«Está o quê?»
«Apozinhada, anafada...gorda! Só não sei se se escreve com 'o' ou 'u'.»
E foi risada geral. Seja como for, mê pai, mê amori, que tenhas um dia apozinhado de felicidade e saúde. Nunca me faltes que não aguento!

Tal não é a moenga

MyEmoji8.gif

 

Seg | 11.02.19

E se enfiasse a agulha...

Bicho

costura.jpg

Vivendo e aprendendo. O povo é que sabe e diz bem! Quem haveria dizer que uma pequena conversa sobre agulhas para máquina de costura me ia ser tão complicada de manter...
Pois que a minha Gertrudes é costureira e, de quando em vez, precisa de agulhas para a máquina de costura que não consegue encontrar em, Beja. Lá fui eu a caminho de uma bela lojinha de artigos destes na Amadora - a Amadora tem tudo. Descobri este belo estabelecimento bem perto de casa quando antes tinha de deixar o carro quase no IC 16 para chegar à rua principal de Sacavém.
Entrei e estava uma mulher, trombuda que dava dó, que levou no mínimo uns 10 minutos a vir ter comigo quando a loja estava vazia.
Expliquei o que queria. «Quer de 50, 60, 70, 80, 90 ou 100?»
«Isso são agulhas por pacote?», perguntei.
«Não», respondeu-me como se eu fosse muito burra. «É a referência!»
Ya - é que isso faz parte da cultura geral de qualquer ser humano, querem ver?
Tentei ligar à minha mãe mas não me atendeu o telefone.
«Olhe, ela pediu-me agulhas para vários tipos de tecidos: para coser gangas, lãs, cetins...»
«E? Quer levar de quais?»
«Todas, ela precisa de várias....»
«De 50, 60, 80, 90 ou 100?»
«Oiça - não sei. Você é que me poderia ajudar dizendo-me quais são as agulhas para gangas, lãs e cetins...Esqueça, dê-me um pacote de cada! Servem em máquinas Singer, certo?»
«Qual a referência da máquina?»
Porra mais as referências...«Sei lá. É uma máquina meio antiga mas daquelas normais, domésticas!»
«Estas agulhas dão para todo o tipo de máquinas», elucidou-me. 'Atão', se dão para todas, para que porra queria saber a referência? Irra!
Tal não é a moenga....

MyEmoji13.gif

 

Dom | 10.02.19

Calhandrona e burra!

Bicho

sopa2.jpg

Algum dia tinha de acontecer! Andar com uma caixinha de plástico cheia de sopa a dar a dar num saco de pano só podia dar porcaria, certo?
É que tinha comida em casa para a miúda e decidi comprar só uma sopinha para  o meu jantar - quando sou eu a fazer em casa, faço sempre tachadas tão grandes que as sopas acabam por ir fora, já azedas. Eu até penso bem mas 'atão'...
Escusado será dizer que, quem me vendeu a bela da sopa, também podia ter fechado melhor o púcaro. Assim que cheguei ao parque de estacionamento, havia sopa amarela por todo o lado. A poça que ficou no chão parecia vomitado. Foi o que terá pensado o velhote que estacionou no lugar ao lado.
«Está tudo sujo», dizia eu, a tentar desmarcar-me daquilo.
«Há pessoas que valha-me Deus», resmungava ele. E com razão. E eu concordava: «Sujavam, limpavam, caramba...»
Só espero que o senhor não me tenha olhado para os pés.....

sopa3.jpg

E jantei iogurtes!

Tal não é a moenga....

MyEmoji8.gif

 

Sab | 09.02.19

Só faltou puxar da fisga e subir às árvores

Bicho

gatinhar.png

Ora, eu e a mania que tenho 20 anos. Ora, eu e a minha mania de ir atrás do João Pinto (melhor instrutor de fitness do mundo e arredores). Desafiou-nos a fazer aula de fit moves no Fitness Hut dos Olivais. Bem, eu sabia ao que ia mas...
Amigos, desde a andar à urso, a fazer carrinhos segurando as pernas de outro, a andar à caranguejo, de recuas, ora de barriga para cima, ora de barriga para baixo, a sova de meia hora pareceu mais longa que os antigos discursos de Fidel Castro. 
E enquanto ali estava a penitenciar-se com aqueles exercícios todos, pensava eu em alto: a minha vida já está a andar pouco para trás para agora ainda ter de gatinhar de recuas! «Isso mesmo. Gatinhar. O corpo desabituou-se de fazer estas pequenas coisas de quando éramos putos. Subíamos às árvores, gatinhavamos, jogavamos à apanhada...» Toda a razão amigo. A isso chama-se crescer, pá! E eu nunca fiz essas coisas: primeiro porque era a reprodução de um pequeno lutador de sumo e depois porque sempre tive atestado médico para estar paradinha.
A verdade é que o treino foi top e acho que vou lá estar caída todas as semanas.
Cá pinos, rodas e essas tangas é que não, pois sabes que sou meio (só um bocadinho) desiquilibrada, combinado?

Tal não é a moenga!

MyEmoji17.gif