Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Dom | 31.03.19

Só para abrir a pestana!

Bicho

nojo.jpg

Dia de sol.
Dia sem birras com a Caetana logo de manhã a não resmungar da roupa, nem a importar-se com as meias que não eram curtas ou com os calções que não lhe vincavam as pernas. Sorriso nos lábios, otimismo de que algo vai ter de acontecer, mais cedo ou mais tarde. A certeza de que, o que for meu, para mim está reservado e outras pachovadas do género que nos ajudam a arribar. Miúda no carro, a caminho da escola à qual chegamos sempre, no mínimo, com 15 minutos de antecedência visto que a minha rebento tem de cuscar quem chega com quem, o que as pessoas trazem vestido, tendo, impreterivelmente, de ser sempre primeira a entrar (tal e qual a avozinha Gertrudes). Música 'cool' para ajudar ao ânimo e a inevitável paragem na passadeira para deixar passar um senhor - não muito velho, não muito novo - que até agradeceu, quando não fiz mais que a minha obrigação.
'Atão' não é que aquela alminha pespega-se a meio da passadeira para assoar-se, deixa cair o lenço e fica com a moncada presa no nariz?
Belo cenário só para abrir a pestana! Parecia o slime da minha filha, aquela nhanha viscosa, até meio amarela, que logo ali me revirou os bofes. Com toda a calma, o bendito senhor apanhou o lenço tentando que o muco pendurado não caísse no chão, limpou, por fim o nariz, e só depois arrepiou caminho.
Era preciso assistir aquela cena em slow motion? Como há-de uma miúda não andar com o rastilho curto?
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190124_110459_17.gif

 

Sab | 30.03.19

Belo 'bejo'... de cão!

Bicho

cao.jpg

Bem, já nem sei que mais invente! 
Acreditam que deu-me para descarregar uma aplicação de meditação?
Eu, Elsa Marina, zen?....Aparece-me um amigo a falar inglês, a dizer para respirar, para sentir o contacto da sola dos pés com o chão, para deixar a mente ir e voltar... (o meu medo é que ela não regresse!)
Bem, a verdade é que sou tão acelerada, tão acelerada que dou por mim a esquecer-me de respirar! Então, parece mesmo que me falta o ar, tendo de encher os pulmões e parar um bocadinho (frenicoques de gaja, eu sei). 
Uma destas tardes fui ouvir a meditação e escolhi - vejam bem - paisagem idílica. Espequei-me bem defronte a uma estrada cheia de movimento, sentada num banco de jardim cuja melhor vista era uma central elétrica. Mas estava um solinho tão bom...
Deite-me, então, na pedra a ouvir a Headspace (nome da aplicação que também me manda mensagens animadoras como - não se culpe, descubra o prazer de apenas existir, tire tempo para estar consigo própria....mais?)
Estava eu já em transe - a adormecer, vá - quando oiço: «deixa a senhora!»
Nem tive tempo para levantar-me e abrir os olhos - levei uma lambidela de um cãozarrão castanho, parecido com aquele da Suchard Express (quem da minha geração se lembra desta marca?)!
Foi um belo 'bejo' quentinho, molhado, viscoso...
Bem vistas as coisas tive sorte - olha se lhe dá para morder-me?
E assim fiz um amigo que depressa me lembrou que não preciso de meditar  - preciso de um cão para ganhar mimos extra e ocupar o tempo em que estou comigo própria!
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190124_110459_45.gif

 

Sex | 29.03.19

Um belo Bicho!

Bicho

bicho.jpg

Ora cá está uma bela definição do meu ser: «Um Bicho de sete cabeças com muitos sorrisos para dar!» 
Confirma-se! As sete cabeças...tem dias. Quando não tomo os comprimidos (estou a brincar!)
Ora, o facto do meu apelido ser Bicho, e o facto de até diariamente promover o sorriso - queria eu que fosse através da leitura deste meu blog - mas não - é mais através do instagram Bichanando onde publico fotos e frases sobre sorrisos para ver se a malta se anima contra as agruras da vida -, fez com que não ficasse indifente a este pacote de açúcar (produto que não consumo e desaconselho à viva força, hã?).
Mas outro aspeto chamou-me à atenção - o pedido para contribuir para o Nariz Vermelho através do IRS.
Ora cá está uma bela causa, ora cá está uma bela maneira de empregar o meu sobrenome que já fez o meu pai ir a tribunal - já vos contei que amigos da pesca engalfinharam-se porque um achava que o outro lhe estava a chamar Bicho quando o desgraçado estava apenas a chamar o meu pai.

Verdade que também gostava de emprestar o nome de Bicho ao Jorge Costa, ou quando recentemente Bicho foi a designação indicada para o nosso grande Cristiano Ronaldo. 
Mas grandes, grandes são as pessoas que se dedicam à Nariz Vermelho!

Então, com toda a verdade do meu coração, desejo que todos sejam Bichos na arte de ajudar e contribuir! Que sejam muito ferozes no altruísmo de dar. 

Fui convincente? (estou neste momento a fazer aquela cara do gato das botas, piscando muito rapidamente os olhos e fazendo beicinho!)

Tal não é a moenga...

 

MyEmoji_190124_110459_38.gif

 

Qui | 28.03.19

É já só o que falta!

Bicho

whisky.jpg

Já vos disse que, ao que parece, o meu excesso de lítio - substância existente nas pilhas- é um íman para velhotes, certo? Todos me acham graça... (ai destino, ai destino....la, la la la....)
Bem - fui aqui à Amadora comprar eletrodomésticos a uma loja que vende artigos com defeito muito mais baratos (estropiei o secador de cabelo da minha filha com tanta porrada que caiu - isto é só um à parte). 
Meti-me na fila para pagar e, ao lado, um velhote ocupava a outra caixa com uma liquidificadora. A vendedora, atenciosa, dizia-lhe: «Tirei-lhe um euro para beber um café»
Diz o meu vendedor: «Olhe, consigo vou ter de ser antipático porque numa compra tão pequena não vou poder tirar dinheiro para cafezinho!».
«Ora, deixe lá. Também já bebi para aí uns cinco hoje!»
Diz o velhote da liquidificadora: «Então, menina, peça mas é para um Whisky!»
Ao que eu respondi: «Pois, disso ainda não bebi hoje!»
Ai o que o velhote se riu.... A graça que achou ao meu trocadilho!
Saímos ao mesmo tempo. Abriu-me a porta e quando lhe disse boa tarde, respondeu-me:
«Mas se quiser beber o Whisky...»
Tal não é a moenga....

MyEmoji_190124_110459_17.gif

 

Qua | 27.03.19

Se me encontrarem....devolvam-me por favor!

Bicho

praia.jpg

Como é que diz a música? Há dias que nem de manhã ou de tarde se pode sair à noite, certo? Tenho tantos desses dias... Hoje, definitivamente, é um deles! 
Irra que estou desejosa de meter-me nos lençóis e, mesmo assim, devo perder as meias, com as quais já nem durmo. Mas estou a desfocar-me do assunto!
Comecei o dia a andar pelo passeio Marítimo de Oeiras com o meu amigo Miguel Nunes (não consigo correr com vento que faz-me dor de cabeça). Fomos por ali fora, pela areia da praia, até Carcavelos. Decidimos ir ao café.
«Miguel, perdi o telefone!»
«Caraças, não paramos em lado nenhum. Como foi isso?»
Pois, amigos, a mim acontecem-me coisas estranhas. Aflita - tenho lá a minha vida e aquela moenga foi caríssima - , voltamos por onde tínhamos vindo. Metros à frente, lá estava, no chão, intacto, o meu belo aparelho que batizei de Bonifácio. Ufa!

Fui ao ginásio, depois fui almoçar e eis senão quando, quando vou para pagar o parque de estacionamento...
«Onde pus o cartão?»!
Fosga-se! Voltei atrás e as meninas do Abacate (as tais que também me encontraram o espelho do carro quando me espatifei contra um pilar) tinham-no encontrado e guardado. Catano, tenho um grande anjinho da guarda!

Fui para casa. Arrumei tudo e voltei a sair porque há coisa que nunca perco são as horas de ir buscar a minha Caetana. 'Atão' não é que quando chego à rua tinha o carro no meio da estrada? Juro! Convém não esquecer de puxar o travão de mão, né? 
Mas porque raio sou assim, porra dum cabrão?

Tal não é a moenga...

 

MyEmoji_190124_110459_33.gif

 

Ter | 26.03.19

Contado não acreditam...

Bicho

cha.jpg

Vamos combinar que depois de lerem isto, esta minha confidência autodestruir-se-á em 30 segundos da vossa memória e se me encontrarem na rua jamais me falarão do assunto, certo?
Ralho eu tanto com a minha Caetana, que tem mãos de manteiga, que não sabe pensar antes de fazer determinadas patifarias...Porque no te callas, Elsa Marina?
Ontem, depois da minha tufão estar a dormir, sentei-me a ver televisão. E fui fazer um chazinho de camomila que os nervos andam em franja e não está fácil controla-los. Trouxe a gigantesca chávena a ferver e, esperta, coloquei-a no meio das pernas, em cima do sofá. Fácil seria adivinhar que aquilo ia entornar-se, certo? Mas a monga aqui, não soube acautelar a situação, e assim que me mexi, o chá a ferver queimou-me toda - no meio das pernas, estão a entender?
Mandei um berro que deve ter acordado o prédio todo (exceto a minha Caetana, graças a Deus) e ali fiquei, feita estúpida, em vez de tirar logo a roupa, a sentir o queimar...
Quando hoje de manhã contei à minha Caetana o sucedido, estava à espera que risse e gargalhasse gozando comigo. Afinal ficou superpreocupada, a minha Piqui, em saber se tinha doído muito. A miúda tem muito mais trambelhos que eu!
Os 30 segundos começam agora!
Tal não é a moenga...

 

MyEmoji_190124_110459_17.gif

 

Seg | 25.03.19

Simpáticos, os putos....

Bicho

fecho.png

Verdade seja dita - nós, mulheres, quando encasquetamos com alguma coisa, perdemos a noção do razoável. 
Sabem aquelas calças de ganga preferidas que já estão todas estropiadas mas que não conseguimos deitar fora? Aquelas que o fecho já não cola a braguilha e que temos de usar sempre com camisolas compridas para não dar barraca?
Também tenho umas assim e, mesmo que se rasguem, vou continuar a usa-las.
Bem, é verdade que já me fazem sentir mais gorda já que quando o zipper começa a abrir, lembro-me que, se calhar, podia trabalhar mais a minha proeminência abdominal.
Mas lá fui ao café, com as minhas calças de há anos. Com blusa comprida a tapar que, felpuda, se enganchava na filha da mãe da alsa da mala.
Encostada ao balcão, pensava na vidinha. Putos pediam bolos (logo de manhã, que raio de mania), quando um pequenote, todo contente, fez questão que toda a gente ficasse a saber:
«Tens o fecho aberto!»
«Sim está estragado», respondi, fazendo-lhe um cafuné, sem vontade alguma, com vontade, sim, de dizer-lhe: e se te calasses?
...E os olhares de todos a pensarem: «está estragado está....já foste foi mais magra.»
E assim se estraga o início de uma nova semana! Bolas!

Tal não é a moenga...

 

MyEmoji_190124_110459_15.gif

 

Dom | 24.03.19

Centeio, alentejanos, anedotas...

Bicho

centeio.jpg

Tenho aproveitado este tempo, desde que saí do jornal A BOLA, para enriquecer-me. Infelizmente, não com o Euromilhões, mas munindo-me de ferramentas que me alimentem o espírito e o saber (uau!!!!). Fui fazer um curso de escrita criativa, formação na Escrever Escrever que nos sensibiliza para técnicas que nos ajudam a desbloquear quando temos uma branca (coisa que nunca me aconteceu!). Mas foi superinteressante ver como a escrita revela feitios, receios e ambições e ver como a arte de usar as palavras não é para todos (para mim é, certamente, como podem comprovar - ah, ah, ah).
Bem... Exercício houve em que, claro, aqui a alentejanita, tinha de ser espalha brasas. Espalhar é, literalmente, o verbo adequado. Para que usassemos o tato para fazer descrições, metemos a mão num saquinho, apalpamos o que lá estava dentro e tivemos de relatar sensações sem ver, efetivamente, do que se tratava. No meu caso, parecia-me estar a mexer naquelas pedrinhas pequeninas que forram aquários. Afinal eram grãos de centeio. Quando abri os olhos dei um puxão no saco com a surpresa e, lógico, que houve centeio espalhado por aquela sala, fazendo rir os meus novos colegas que, como também já não é novidade, olhavam para mim com ar de quem pensa :«esta está toda janadinha.»

Cheguei a casa, encostei-me no sofá e o estupor do soutien começou a aleijar-me.
Raios! Quando me despi, como é já possível de adivinhar, até centeio tinha na roupa interior. Fez-me logo lembrar a anedota que o meu pai conta sempre: aquela do alentejano que vai para a tropa sendo-lhe ordenado que andasse com grãos nas botas. Ao fim do dia, a rapaziada estava toda com os pés em chaga. Menos o bom do alentejano: «Quê, atão não cozeram os grãos? »
Ah, ah, ah

Tal não é a moenga....

 

MyEmoji_190124_110459_27.gif

 

Sab | 23.03.19

Belo sorriso....e caro 'com'ó' catano!

Bicho

sorriso.jpg

Vocês já sabem que tenho um Instagram Bichanando, certo? Bem como página de Facebook, já agora (que vocês podiam recomendar, partilhar, gostar...isto claro se for genuinamente do vosso agrado que não estou cá para impingir nada a ninguém....)
No meu Insta todas as manhãs publico foto minha a sorrir - vaidade, pensarão vocês.
Até é coisa que nem tenho em excesso. Apenas o faço para passar mensagem positiva de que é com um sorriso que se deve levar a vida e, como quero que vocês sorriam ao ler as minhas patacoadas, faz para mim sentido dar-vos o exemplo e mostrar-vos diariamente a minha cremalheira. Cremalheira essa que é o meu grande orgulho... e pé de meia!
Voltando ao Instagram- reparo que muitas marcas e empresas começaram a seguir-me: a maioria de clinicas dentárias! Se eles soubessem... É que tenho mais dinheiro na boca do que alguma vez tive no banco! Podem perguntar ao meu implantologista - Paulo Farlán, Clinica Dentária de Odivelas (são os maiores - e não, não recebo guito por publicidade porque não vos consigo impingir que partilhem o Bichanando para chegar a 'influencer').

Pois - sim. Tenho implantes - já nem sei quantos (dentários, frise-se)!
Cada vez que me sinto cair, a minha primeira reação é fechar a boca não vá aterrar de queixo e partir a cerâmica (e os parafusos) que tanto tempo, trabalho e dinheiro me custaram. (A frase tens parafusos desapertados passou a fazer todo o sentido para mim).

«Só tens dentes para sorrir - o teu esmalte não presta para nada», ouvi toda a vida (mais um para a lista de defeitos). Mas que o sorriso ficou bem esculpido ficou....Bem, o rosto e as bochechas são minhas mas o sorriso foi de facto trabalhado. Ou seja, mais um grande e dispendioso motivo para andar aí a arreganhar a taxa e exibir a minha certinha cremalheira polida!
Já sabem - se algum dia andarmos à porrada não se admirem se puxar de uma boqueira protetora daquelas do boxe...

Tal não é a moenga.

MyEmoji_190124_110459_6.gif

 

Sex | 22.03.19

Impagável!

Bicho

pai.jpg

O que eu me ri com isto! Mê santo pai! Só ele para me fazer rir desalmadamente.
Que boas foram estas gargalhadas, para mais numa fase em que ando mais chochinha (que isto a malta tem de rir e sorrir mas de vez em quando até essas fortes curvas do sorriso se vão abaixo- se fossem só essas curvas que descendem....enfim).
Pois que, à noite, recebo um vídeo do meu pai pelo Facebook pedindo que o partilhasse. Pouco depois, o novo vídeo com a brilhante missiva que se lê na imagem: «Noca, isto fala do quê que não percebo inglês!»

Ah, ah, ah - mas partilhou! Diz ele que foi só a mim e à minha irmã....sim, sim!
Olhem se fosse alguma coisa desaconselhável!
Retire-se forte ilação com isto do meu Bicho: atente-se bem no poder da Internet, da era digital, do facto de todos sermos 'millenials' e de todos querermos fazer o que os outros fazem.
O meu Bicho até já tem Instagram!!! Procurem-no que ele adora que se metam com ele! 'Atão' se for para lhe falarem bem da filha mais nova, delira (filha mais nova, ou seja, eu, Noca, como sempre me trataram, chegando a desligar o telefone de casa quando perguntavam pela Elsa)! 
Agora, não sei se converse com o Bicho acerca dos perigos da Internet - não vá ele por-se a partilhar tudo quanto veja e meter-se por caminhos desadequados, ou se lhe dou um cursinho intensivo de inglês!

'Mê' Bicho é muito bem caçado!

Tal não é a moenga....

MyEmoji_190124_110459_1 (1).gif

 

Pág. 1/4