Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Sex | 14.09.18

Até onde ia a estupidez...

Bicho

convento.jpg

 Eu gostava tanto de ter uma memória igual à das pessoas que entrevisto, que se lembram das datas todas, do dia dos jogos de futebol, dos marcadores e minutos de golos... Eu tenho a certeza que um destes dias  acordo e não me lembro qual é a minha graça (nome, entenda-se, que da outra sei ter pouca!!!)

Isto porque quero falar-vos de uma excursão que fiz no liceu (ou seria ainda nos tempos da C+S?), e já nem mesmo sei onde foi! Sei que ficamos hospedados num convento: raparigas no piso superior e rapazes no inferior. Claro que, já naquele tempo elas eram piores que eles, e enquanto falavamos sobre espiritos (há uma fase em que todos nos lembramos dessa maravilha de tema) tivemos a brilhante ideia de ir ter com os rapazes ao andar de baixo. Pensamos nós, e bem, que se fossemos apanhadas pelas freiras ou professoras tínhamos de ter uma desculpa convincente. Achamos que uma ferida ou lesão seria plausível. Ou seja, alguém tinha de se aleijar. Quem? Aqui a monga. Bati com as costas, de propósito, numa daquelas camas que têm os pés enormes e altos. E fiz uma ferida, sim. Lembro-me que tinha mais medo de ser apanhada do que dores no lombo. 'Atão' não era tão estúpida???!!!

1 comentário

Comentar post