Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

poliedros.jpg

Em conversa com amigas e familiares, um assunto é transversal: muitos pais não sabem como ajudar os filhos na escola «porque o ensino mudou».
Tema que nunca me cativou, particularmente. Até porque a minha Caetana só está na segunda classe...Acontece que já não a consigo ajudar e ainda agora é agora!
Feriu-me o coração ver os olhinhos dela a piscarem e a olhar para mim, desesperada e a perguntar-me: «mãe não sabes?» E chorava porque a professora tinha sido explícita ao dizer que tinham de responder à pergunta - o que têm em comum esferas, cilindros e cones? Ups!
Ali fiquei a tentar puxar pela cabeça, para a minha miúda não me achar burra de todo, mas a matemática sempre ocupou aquele lado do cérebro que nem chegamos a usar. Matemática e estas tranquitanas...Não cheguei a qualquer conclusão e tive de mandar whatsspp à minha irmã (claro). Foi o meu sobrinho João quem respondeu: «todos têm lados curvos!»
Ah, bem pensado. Não chegava lá. Juro. 
No outro dia perguntei à minha repolha se estava certo. «Sim mamã, era isso. Ou seja, não são poliedros!» Desculpa?
Catano, será que algum dia na minha vida terei ouvido tal palavra? Eu e esta minha memória seletiva que só guarda o que pouco faz falta. E com isto percebi a angústia dos paizinhos que chegam a frequentar workshops para ajudar aos trabalhos de casa.
Pois, Caetana, comigo estás lixada. É bom que sejas inteligente e estudiosa porque eu nem com workshops lá vou. De matemática só fixei quanto é um quarteirão, já que foi por causa do número 25 que levei a única reguada da minha vida na primária (quarteirão é 25, não é?)

1 comentário

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.