Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

pinoquio.jpg

Ora hoje que é dia de brincar, vamos lá falar a sério! Dia das mentiras! 
Para mim sempre foi dia que nunca me deu grande sainete já que sempre espetei petas toda a vida. Agora - façamos a distinção. Sempre foram as chamadas mentiras piedosas- ou para não magoar alguém ou para me safar de alguma.
Nunca menti com intuito mesquinho ou por malvadez. Sempre foram mentiras tipo as da minha Caetana quando diz que já lavou os dentes e nem viu a escova!
Mentiras do tipo quando era adolescente dizer à Gertrudes que tinha milhentos trabalhos de grupo e ia para as matinés da Pandora dançar (acho que esta ela já sabe). Mentiras quando dizia que tinha escola ou qualquer outro afazer e ia com o meu grupinho para a ramboia ou para a Vidigueira beber copos de vinho. 
Ou quando dizia aos meus pais que me tinham partido os óculos na escola (sempre toupeira) e era eu quem me sentava em cima deles de propósito para não ter de os usar! Mentiras como dizer-vos que sempre estou sorridente e bem disposta quando muitas vezes o cabrão do espelho olha para mim e grita-me: «amiga, vai-te esconder debaixo das mantas que ninguém tem culpa dessa tromba!»
Gosto de uma boa mentira. Gosto sobretudo de apanha-las! Há umas muito bem esgalhadas, diga-se em bom da verdade! Contem-me a vossa melhor tanga para eu me rir! Façam-me esse favor!

Tal não é a moenga...

P.S - Mimo matinal da Caetana: «Mamã, tens o cabelo todo castanho e ainda nem tens rugas...»
«Sim, sim filha, quem me dera!»
«Então não é dia das mentiras?»
Bah.....

MyEmoji_190124_110459_1 (1).gif

 

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.