Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

assinatura.png

Cá ando eu com a minha saga de voltar a montar a minha vida e a minha nova residência. Hoje foi dia de esperar pelo técnico da NOS para me voltar a ligar a boxe e aquelas moengas todas que agora são necessárias que uma pessoa sem televisão parece que entrou pela sanita abaixo e foi parar ao mundo obscuro.
Uma simpatia de rapaz que me fez assinar a mudança de aparelhos, como é da praxe. Atão mas que é feito dos papelinhos onde as canetas deixam marca? Agora é uma tanga digital, também, onde é suposto assinar com o dedo!
Valha-me Deus! Poderia ter o meu nome ou o da Madre Teresa de Calcutá que não se ficou a perceber nadinha. Tentei com as unhas - ficou um borrão! Com a cabeça do dedo: nem uma letra... «Vamos tentar com a caneta», pediu. Mas a borrachinha da dita cuja só desenhava névoas. Tanta modernice é o que dá. Nem uma assinatura legível se consegue hoje em dia. E depois aquelas perguntas e aquele olhar do indíviduo para mim como que a pensar: esta tipa esteve a hibernar: Há quanto tempo tem contrato? Sei lá! Onde está o cabo XPTO? Não era você que deveria saber? Quando mudou a boxe? Ah...já tinha mudado? Atão não têm registos amigos? Se estão à espera da minha memória bem podem voltar à máquina de escrever!