Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

taca1.jpg

taca2.jpg

Eu gosto mesmo é do popularucho!
Ontem fui à Taça de Portugal. Ao Amora-Belenenses e diverti-me como há muito não acontecia! Já tinha saudades de um belo estádio velhinho, de aguentar horas a fio a vontade de ir à casa de banho e de voltar a sentir aquele meu magnetismo para me oferecerem coisas... boas. «Ó menina [adoro este trato] quer uma entremeadazinha?» Faz toda a diferença ser entremeada ou entremeadazinha....Logo eu!
Recusei educadamente com uma mentira piedosa. «Deixe estar amigo - acabei de almoçar lá fora!»
«Então vou guardar-lhe aqui este pianozito...» - faz toda a diferença ser pianozito e não piano...
«Deixe estar amigo, obrigadinha!» (devo ter mesmo cara de quem gosta de um belo porco!)
«Ao menos uma bifaninha....»
Irra !
Mas safei-me! E nem me ofereceu o couratozito, graças a Deus!

Começou o jogo que acabou por ir a prolongamento. Foi quentinho, as equipas bateram-se taco a taco e a eliminatória esteve nos pés de ambas. A vizinhança não podia ser melhor. Velhotes daqueles amantes do futebol puro e duro que metiam as suas achegas sem qualquer vernáculo. Mas com expressões tão giras!
Pareciam fraquinhos mas quando abriam as goelas, até o estádio estremecia. E lá soou o clássico: 
«Ó boiiiii....!»
«Aperta com eles!»
«Acerta-lhe na perna!»
«Vai-te embora ó careca!»
«Só te falta o chocalho!»
«Leva a bola para casa!»
Mas conviviam e riam. E recebiam bem os visitantes! Quase estive a aceitar a bifaninha...

 

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.