Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

partir.jpg

Levantei-me de manhã e não tive como escapar-me a dar um jeitinho na casa-de-banho. Como sou uma dona de casa exímia, lá se foi um espelhinho daqueles redondos que aumenta para caraças a nossa imagem e nos revela os poros entupidos, negros, feios... Dizem que partir espelhos dá azar. Nem vou pensar nisso que até nem ligo muito a supertições. E já não tenho 10 anos (infelizmente). É que quando era miúda- nem sei porque os meus pais decidiram ter esse encargo que eu era um anjinho tão jeitoso-, tinha um seguro que cobria danos contra terceiros. Alegavam lá em casa que, como sempre me disse a minha Gertrudes, onde quer que toco tira Deus Nosso Senhor a virtude! Vai daí que os meus pais acharam que tinham de proteger-se caso eu fizesse estragos em casa de alguém. Foi remédio santo! Fazia muita porcaria mas desde que me fizeram o dito seguro nunca mais parti nada (de valor ou de grande porte, quinquelharia não conta).
Aliás, recordo-me que acionaram o seguro porque alguém (já não me lembro quem - não exijam demais de mim) partiu uma mesa com tampo de vidro e disseram que tinha sido eu para ajudar a pagar a despesa. Só fama e sem proveito. Que injustiça! É a história da minha vida!