Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

barulho.jpg

Já começou! Vá lá, aguentei-me duas semanas! Falo de acordar às sete da meia da manhã sem grandes compromissos a respeitar, certo (os dias estão infindáveis, ou não?)?
Fico logo com dores no corpo e tenho de levantar-me. Longe vão os tempos em que eu e a ronha éramos melhores amigas. Apercebi-me, depois, que o meu madrugar tinha sido patrocinado por uma filha da p&=)(//&# de uma betoneira que , àquela hora, se lembrou de operar para ali para os cafundós da urbanização, numa casa em construção. Um estardalhaço do pior! Sete e meia da manhã! Por Dios!
Seguiu-se, depois, aquele barulhinho tão delicioso do cortar de metal: «tzeeee tzeeeee tzeeeee». Estridente, de eriçar os pêlos, de sentir vontade de meter a cabeça na sanita e puxar o autoclismo. Oito da matina!
Emborquei dois cafés, contei até 400, ventilei, ventilei, ventilei... vi mais um filmezito...
Dez da manhã, o barulho parou. O Moinho do Guizo voltou a adormecer.
Então, mas sou eu que sou estúpida ou a malta funciona ao contrário? Uma toalha molhada pela tromba....

Tal não é a moenga!

Cuidem-se!

folha.jpg

Coisa 'má' linda este tempo outonal com as folhas caídas das árvores a dançarem em funil! Eu gosto. Paisagem maravilhosa. Acredito que a beleza já passe bem ao lado dos desgraçados (há vidas piores) que têm por incumbência apanha-las da via pública.
Isto porque ia eu na minha vidinha quando se me deparou diálogo algo inusitado. Dois funcionários camarários apanhavam as benditas folhas com aquelas máquinas que parecem metralhadoras suguentas. VUUUUUUUUUUUUU.....O barulhão é infernal.
«Olha, eu já jlaSHGsabdaebgkb?»
«Hã?»
«No outro dia....nkkl hjkhdhsgd
E Vuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...
«Não te percebo, pá!»
«Lembras-te?  Nós......hjhsdakdhsdkhg!» 
Vuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...
Atão
não saberiam pensar que a máquina não deixava ouvir nada?
Fiquei à coca a ver se percebia alguma coisinha. Mas nem eu, nem o recetor da mensagem conseguia apanhar népia, deixando já o outro homenzinho falar sozinho, rindo-se da sua figura e de quem o observava, fazendo montinho com a folhagem castanha avermelhada. Vem uma senhora com aqueles carrinhos de compras com rodinhas e esfrangalha as folhas todas. O olhar dos moços nem precisava de legenda e a máquina suguenta também teve destino, em pensamento....