Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

natal.jpg

Ora que o Natal, com crianças é sempre uma animação! Ó gritaria, ó excitação, ó dor de cabeça.... Então que a minha Caetana é uma menina superfeliz e não poderia eu ter maior benção. Mas cá está, a genética é lixada e a moça saiu apurada demais. Muito pior que eu, muito pior que a Gertrudes (se é que é possível!) 
A casa dos meus pais em Beja é mini. Parece de bonecas (e é mesmo, que eu e a minha irmã somos duas bonequinhas - ih, ih, ih). Só não é à prova de Caetana! Imaginam a minha tufão a correr por ali fora como se tivesse muito espaço... Ontem, até fazia vento! Não me perguntem como, que ela nem sequer tocou no móvel da sala que tinha uma jarra de cristal com flores. Ela apenas lhe passou ao lado. Parecia um filme de Hollywood em slow motion... ela a correr, cabelos a esvoaçar e a jarra a tombar, devagarinho, às voltas, cai não cai a balançar no móvel, até estatelar-se, por fim, no chão e partir-se em mil cacos. E lá piscavam os olhinhos dela, com medo de represálias , atónita, sem perceber como tinha escaqueirado os biblots da avó.
«Foi sem querer mamã...eu nem lhe toquei!»
«Eu sei filha. É o teu magnetismo!»
«Meu quê? Mas eu não pedi isso....»

 

bonecas.jpg

Sempre gostei de bonecas! A minha Caetana gosta mas nunca se entreteve muito com elas. Só agora, com 8 anos, é que a vejo andar de volta das misses, a pentear-lhes (vulgo estragar-lhes) os cabelos. Cá eu brinquei com bonecas, confesso, até aos 18 anos! Já namorava e ainda passava tardes inteiras a inventar conversas com elas.
O rapaz, Nuno de seu nome, tocava-me à porta e eu pensava: «raios já aí está! Vem sempre mais cedo que o combinado, porra!» E jogava as bonecas para baixo do sofá para que não percebesse o que estava a fazer. Foi mesmo! Até aos 18 anos! Depois comecei a brincar com bonecos...Ah, ah, ah, mentira, que sempre fui uma songa monga do pior! Mas gosto de ver a Caetana a desgadelhar aqueles pedaços de plástico que me custaram os olhos da cara, já todas sarrafiadas, a desafiar a imaginação e a viver fantasias que gostava que lhe acontecessem a ela. «Estás com um vestido muito comprido! Vou vestir-te só um calções curtos e um top...», dizia ela a uma princesa da Disney.
Vou mas é eu brincar de novo com as bonecas e dar-lhe a ela uns livrinhos de ciência!