Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

transferir.jpg

Juntemos mais uma tirada da minha Caetana a esta minha coleção de tesourinhos.
A miúda tem mesmo graça - tal e qual sua mãezinha (ah, ah, ah).
Se há coisa que a chateia é quando começo a praguejar no trânsito - sim, até a mim me salta a tampa e mando as minhas asneiradas quando à minha frente segue malta que parece conduzir só para estorvar os outros.
Bem - muito mais se chateia a minha filhota quando, após ver-me ultrapassar condutores tartaruga, constata que ao volante seguem velhotes. «Ó mãe, coitadinhos, e tu a chateares-te com eles! Já têm idade. Tens de desculpa-los e ter mais paciência». Toda a razão minha filhoca. E engulo em seco porque a miúda tem muito mais coração e sapiência que eu.
Uma destas manhãs tivemos de ir a Algés e a cena repetiu-se. Com a agravante de ser o paizinho dela a levar o carro. Descompôs a bom descompor o carro da frente que parava «sem respeito nenhum por quem vinha atrás», passou, buzinou - fez e disse tudo a que também tinha direito. Vamos a ver era um octagenário.
Ui - pensei - vai saltar lá detrás...E assim foi. 
«Ó pai...não vês que é um velhote? Como podes irritar-te com assim! Sinceramente....» 
E quando estava à espera de uma bela lição de moral das dela , quando apostava que a minha Caetana ia dar uma desanda ao pai que tinha de ter mais respeito pelos idosos «porque um dia também vai ser velhinho e não vai gostar quando gritarem com ele no trânsito», sai-se com: «Já pensaste, pai, já pensaste, que qualquer dia levas com a bengala de algum?»
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190426_112334_8.gif

 

lentes.jpg

Já não será novidade falar-vos da minha hipermetropia e do meu astigmatismo, verdade? Nem do quanto sou toupeira, nem de como a minha vida mudou depois que consegui usar lentes de contacto, certo? É o céu! Mas, por vezes, há pequenos imponderáveis!
Fui para o ginásio, esfalfei-me como sempre, fui tomar banho e quando limpava o cabelo, devo ter dado a mim própria um 'sarrafianço' tão grande que até me saltou a lente do olho direito. Ou saltou ou está ainda cá metida dentro do pálpebra - estou à espera de acordar com o olho inchado, com um derrame ou qualque coisa do género. 
Lá segui a minha vidinha, com uma lente sim e outra não. Já experimentaram ver nestas condições? É um atrofio... E conduzir? A verdade é que até tirei bem as medidas aos pilares daquele parque onde, sem qualquer condicionalismo, escavaco o carrito.
Vim devagarinho, a olhar para 7 e a ver 14 - como se diz no meu Alentejo - e depois, para mal dos meus pecados, tive de ir ao banco. Assinaturas, NIF - aqueles números pequeninos - e eu a puxar os papeis todos para o lado esquerdo - para o olho que tinha lente. Se a minha letra já é feia, tenho a certeza que a senhora do banco desconfiou que estivesse a fazer qualquer falcatrua. Até me perguntou se me sentia bem...
«Ligeiramente tonta», respondi, com dores de cabeça do esforço de focar a vista - uma só vista! 
Bem, foi só mais um pequeno momento de tensão na minha existência. Só espero mesmo que a lente não me tenha entrado pelo organismo acima. Vai ser bonito vai!
Tal não é a moenga....

MyEmoji_190124_110459_33.gif