Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

namorados.jpg

Atão que hoje anda tudo inflamado com os amores às voltas, certo?
Tãaa bonito - sabe Deus nos outros dias. Eu nunca fui romântica. Não sou nem nunca hei-de ser. Tenho lá os meus momentos mas se me virem com meiguices - desconfiem. Nunca fui muito namoradeira e acredito que sempre tenha sido forte dor de cabeça para os desgraçados que algum dia me acharam piada. Se me aparecessem com chocolates eram logo corridos! Ora que porra. Anda uma pessoa a esmifrar-se no ginásio para depois apanhar uma dor de barriga de tanta chocolatunga. Flores? Pior! Detesto - rios de dinheiro num bouquet para aquilo murchar passados uns dias. Atão de que prenda se goza uma pessoa quando recebe aquilo?
Mal a mal um jantarinho, cá sem velas nem cheiros que façam dor de cabeça. A única coisa de que gostava no Valentines Day seria, de facto, do arco e da flecha do gorducho do amor. Ás vezes tenho o ímpeto de dar umas valentes flechadas a muita gente mas cá sem intenção de beijeiroquices algumas. Bem, mas isto sou só eu.
Acho muito bem que esborrachem os vossos mais que tudo com abraços e prendas. Cá eu devo receber uma rolha para a boca....

Tal não é a moenga

MyEmoji8.gif

 

namorados.jpg

Prossiguemos com as histórias da minha Caetana que fala pelos cotovelos o que deve, o que não deve e o que inventa.

Agora é já uma crescida da segunda classe mas, na pré-primária, as respostas da minha mini me deixavam-me sempre corada.
Chegou o Dia dos Namorados. Pediram-lhes para fazer desenhos para posterior exposição no corredor e que falassem dos pais ou de um casal de que gostassem. Caetana quis falar dos pais.

Pois que quando cheguei à bela exposição, vejo uns lindos rabiscos em forma de coração com a distinta frase:
«Os meus pais são namorados. Às vezes dão beijinhos. Sobretudo à noite. É quando os oiço!»

Ó Caetana, até parece. «É verdade!», insistia ela, deixando-me cada vez mais encavacada. Na ideia dela o pai dá beijinhos à mãe à noite que é quando, de facto, ela o vê por casa. Mas ouvir-nos??? Onde foste tirar isso Piqui (como lhe chamo desde bebé)?

«Sei lá, inventei!».
Quem diz a verdade não merece castigo. Porra!