Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

23.06.19

Tão bem quero parecer...só figuras!

Bicho
Como não babar ao ver a benção a que tive a felicidade de chamar Caetana exibir-se na sua acrobática? Fico logo com lágrimas nos olhos. E canto. E chamo-a! E grito! E chamo-lhe linda!. Enfim, um despautério. O meu pai está sempre a dar-me na cabeça: «distrais a miúda, pá!» Mas é mais forte que eu. Só mais tarde, quando vejo os videos, é que percebo a figurinha e o quanto estrago as gravações com a minha vozinha de fim de garrafa de Porto.  No último dia de aulas o meu (...)
19.06.19

Logo vi que não era da minha escrita....

Bicho
Já lá vai um tempinho desde que isto se passou. Mas caiu-me tão no goto que sabia ser tema de mais uma partilha com vocês.  O ano letivo está prestes a terminar e, com a mudança que operei na minha vida, consegui ir levar e buscar todos os dias a minha Caetana à escola. Já lhe conheço os apaixonados e namoricos, vou passeando pelas grades e chovem putos a gritar: «Olá mãe da Caetana!». Fico tão feliz! Uma tarde um miúdo de pele escura, olhos enormes e expressivos, pôs-se (...)
03.05.19

E duas galhetas bem dadas? Este texto não tem qualquer graça mas é preciso saber...

Bicho
A minha alma está parva! Outro dia fui a um workshop sobre bullying para pais na escola da minha Caetana. Iniciativa de louvar e fui ouvir, da boca de uma psicóloga, o que se passa na cabeça desta moçada que é muito mais à frente do que nós éramos no nosso tempo (pelo menos eu era uma tapada de uma songa monga)! Claro que no 1.º ciclo os conflitos pouco passam dos cíumes entre as miúdas, dos pontapés nas canelas, das corridas dos rapazes atrás delas para lhe darem beijos à (...)
05.03.19

E esta geração é que é virada?

Bicho
Terça-feira de Carnaval. Chove lá fora. A cama está quente. De repente....Não! Não foi o cabrão do galo nem o raio do sino da Igreja, nem o cuco ou a rola ou lá o que for que tem aquele canto irritante. Gritos! Descomposturas! Esbregues, como diz a minha Gertrudes. Sete e meia da manhã e a minha Caetana decide brincar às escolas e às professoras. Acontece que a moça tem o rastilho curto e cada pergunta falhada dos peluches- ou dos bonecos de pelúcia conforme manda a língua (...)
20.02.19

Tão bonitos, tão suculentos e úteis!

Bicho
Comecei o dia a receber esta imagem no meu telemóvel. Foi uma simpática amiga que se lembrou de partilhar comigo a vizinhança da sua escola (é professora)! Olhem que coisa gira. Nunca no Alentejo vi borreguinhos perto de estabelecimentos de ensino. A Amadora e esta zona têm-me ensinado bastante. Depois de acordar (cedo de mais, diga-se) com o cabrão do galo e o sino da Igreja, eis que há ovelhinhas do outro lado da janela dos putos. Brilhante. Por acaso sempre quis ter um borrego (...)
18.01.19

Nem vou conseguir dormir

Bicho
Anda uma pessoa dias inteiros a ver se levanta o moral, a tentar não ganhar peso contra a idade, a pintar os brancos e a usar unhas como uma verdadeira senhora para depois vir um comentário e deixar-me mais rasinha que o pó da terra. Fui buscar a minha Caetana à escola. As caras são sempre as mesmas, naturalmente, e é normal que entre paizinhos e avós sempre haja conversas de circunstância. Aproximei-me do portão e percebi que uma senhora e um rapaz - na casa dos 30 e muitos, (...)
21.12.18

É bom que sejas inteligente...Caetana!

Bicho
Em conversa com amigas e familiares, um assunto é transversal: muitos pais não sabem como ajudar os filhos na escola «porque o ensino mudou». Tema que nunca me cativou, particularmente. Até porque a minha Caetana só está na segunda classe...Acontece que já não a consigo ajudar e ainda agora é agora! Feriu-me o coração ver os olhinhos dela a piscarem e a olhar para mim, desesperada e a perguntar-me: «mãe não sabes?» E chorava porque a professora tinha sido explícita ao (...)
28.11.18

Mães em fúria!

Bicho
A ver se me faço entender: partimos-te os ossinhos todos com um alicate! Como diria a minha amiga de Barrancos, damos-te um enxovalho tão grande que nem te lambes. Parafraseando o meu primo João Bicho, partimos-te o espinhaço! Eu sou da paz, não da meiguice e lamechice, mas do diálogo e contra todo o tipo de violência....(faria se não fosse, pensarão vocês). 'Atão' não é que anda um tipo a fotografar as crianças no intervalo da escola, a alicia-las com guloseimas e a (...)
20.11.18

Vida difícil...

Bicho
Um destes dias cheguei a casa com o tifo, como diz a minha Gertrudes. Angustiada, pensativa, receosa, macambúzia. Coisas cá da vidinha que nos moem, moem, moem...Estava eu a sentir pena de mim própria quando fui buscar a Caetana à escola. Mas depressa percebi que há chatices e imbróglios tão piores que os meus: «Passo-me mamã, passo-me! O Zé Pedro só me dá beijos com força. Digo para parar, ele nada. Ando sempre atrás de mim e depois com aquela brutidade, aleija-me. E sabes (...)
23.10.18

Barómetro Caetana!

Bicho
Agora que mudei de vida para acompanhar a minha Caetana, decidi não faltar à reunião da Associação de Pais da escola. O refeitório - que também serve de pavilhão de ginástica - estava cheio! (brinco, naturalmente, mas também não posso criticar por ai além já que, como digo, também foi a primeira vez que fui). Depois da apresentação de relatórios e atividades, seguiu-se o tema delicado: a comida na cantina. Ora aqui está assunto com o qual nunca me preocupei com o meu (...)