Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

20200308_191405.jpg

Há muito tempo que mudei a minha vida pela minha filha Caetana. E nunca me arrependi. Nem vou arrepender. 
Antes do #%$%&/&ta do Coronavírus já passava muito tempo em casa com ela.
Mas tem 9 anos, quer brincar, é cheia de saúde e energia, graças a Deus, e é já muito difícil entretê-la (grande Tik Tok, obrigada!)
Vai agora passar a ter escola em casa e, mesmo que a vida volte- mais ou menos- a ser o que era, eu continuarei dedicada à minha pequena tufão. E é tão bom. É mesmo tão bom receber miminhos constantes, sorrisos, cumplicidades, cabeçadas e pisões também... Mas, por Dios! É que nem na casa de banho consigo estar sozinha. Assim que me sento (vocês sabem onde) vejo logo a porta a abrir-se e os olhões dela a espreitarem. Entra e depois....depois é a mesma conversa todo o santo dia e noite!
Deixo-vos com os nossos considerandos: 

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»

«MAMÃÃÃÃ......»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»

«Mamã...mamã, mamã....mamã, mamã!»

«MAMÃÃÃÃ......»               To be continued...

Que boa moenga!

Cuidem-se!

PÁSCOA FELIZ!

P. S - 'Atão' e o 'Quo Vadis' pá? Não dá este ano na TV?
Isto nem sabe a Páscoa nem a coisa nenhuma! Sniffffffff

0221b5e52c73bdac944f2bc77709b64a.jpg

Sabem aquela idade da parvónia em que nos revoltamos contra os nossos pais e juramos que nunca havemos de ser como eles?  Perdoai-nos Senhor que não sabíamos o que fazíamos!
E os anos passam e assalta-nos a revelação de que, afinal, acabamos por ser iguaizinhos. Então eu e a Gertrudes....Dou por mim a dizer tudo à minha Caetana tal e qual a Gertrudes me gritava em moça pequena.
Até me larguei a rir sozinha, depois de ouvir-me reproduzir, ipsis verbis a minha Tuta: «Filhos da mãe de tanto boneco. Qualquer dia vai tudo para o lixo! Nem um cá fica para contar a história. Para que é tanta bonecagem desta se não brincas com nada?»
Tal e qual!
O que me leva para outro pensamento - será que daqui a um tempinho vou andar acelerada como ela, parecendo estar montada numa mota? Será que vou ter aqueles frenicoques com as horas- à uma é para almoçar, às duas é café, às cinco é banho, às sete é jantar e não pode haver ali qualquer desviozinho da escala?
Será que me vai dar para fazer máquinas e máquinas de roupa todos os domingos?
Será que vou ser ainda mais abrutalhadinha? 
FOGE Zé Luís que ainda vais a tempo...
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190124_110459_6.gif

 

20190418_122856.jpg

A minha amiga Susana Batista tem muita razão quando diz que passo para a minha Caetana as minhas ansiedades, o meu derrotismo. Insconscientemente, é certo, mas é possível que assim seja. A minha sorte é que a minha tufão é tão melhor que eu em tudo....Minha benção!
Disse-lhe que ia à SportTV dizer umas larachas. Conhecendo bem a mãe que tem, voltou-me costas, regressando minutos depois. 
«Mamã, levas o meu squishy. Quando te puseres com as tuas coisas a pensar que vai correr mal, que vais dar barraca, que te vais engasgar... apertas o meu squishy. Podias levar o squishy maior mas depois não o podias ter contigo que ia ver-se na televisão. Assim, levas este mais pequenino, que cabe na mão, e podes estar sempre a aperta-lo», recomendou-me.
Boneca 'mai' linda da sua mamã (não o tive na mão mas estava no bolso das calças...)
Ainda que a atitude me tenha deixado enternecida, a única ilação a retirar desta história é que a minha Caetana acha que a mãe é uma descontrolada, descompensada, desiquilibrada, esmangaritada dos nervos...Por Dios!
Onde terá ela ido buscar tais ideias?!
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190124_110459_38.gif

 

lixivia.png

 Há alturas em que lamento profundamente agir mais rápido que falar ou pensar! Partilho esta história para penitenciar-me (a minha mãe vai chamar-me tudo). Então, a minha Caetana, uma menina linda, enérgica, esgroviada como a mãe, sempre deitou sangue do nariz muito facilmente. Agora sei que é melhor puxar o sangue, assoar e baixar a cabeça em vez de a levantar. Antes tinha a ideia de que devia lavar o nariz, inclusive, com soro fisiológico. Garrafinha que tinha na casa de banho ou lado de uma outra, igualzinha, mas com lixívia -disseram-me que devia coloca-la nas unhas para evitar os fungos do ginásio. Já estão a ver o que aconteceu, certo? Numa das vezes em que a Caetana me apareceu ao pé com sangue até ao queixo, dei-lhe a lixívia em vez do soro. Parece que ainda a estou a ver a tentar respirar, tal o ardor, e a abanar as mãos (desde pequenina que quando chora dá às asas)! Fiquei para morrer! Também, verdade se diga, só pôs umas gotinhas nariz abaixo...Ainda assim, irresponsabilidade minha!!!

Merecia verdascadas no lombo. Desculpa filha!