Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

20200406_153210.jpg

Isto de estar longe da rotina está a mostrar-nos, efetivamente, o que de melhor tínhamos no nosso quotidiano e aquilo que, afinal, até se nos depara superflúo.
Está a mostrar-nos as pessoas que, realmente, nos fazem bem e aquelas que, sabemos, até simpatizam connosco mas, no final da equação, não se incluem na nossa matemática.
Ainda que seja péssima nas ciências exatas (confesso que não sei sequer a tabuada do 9), há frações de mim das quais sinto muita falta. E o João Pinto é uma delas. No todo, ele representa, vá, 1/9, ok um 1/8... mais 1/3 do que de bom tenho nas minhas semanas. Isto para dizer que gosto MESMO muito dele (sabem que também não sou grande mel com lamechices!).
É daqueles gajos que puxa a malta para cima, que só diz asneiras, que também nos diz o que tem a dizer nas fuças, seja bom ou mau, um desprendido (parece). Mas, quando nuvens cinzentas nos atazanam, o Pinto é dos primeiros a perceber que não estamos bem, conseguindo transmitir-nos mais força com aqueles pequeninos olhos azuis do que com os biceps que tanto trabalha e, ilusoriamente, insiste para que também nós consigamos inchar (dah).
Hoje é o seu aniversário. Era dia de paródia. Lá está confinado em casa com a sua Carol. E bem! Está feliz. Eu sei!
E partilho dessa felicidade. É o meu PT das quarta-feiras. É o meu elixir da juventude há mais de 20 anos. 
Até das suas coças tenho saudades. Dos nomes que me chama, do quanto me achincalha, do vernáculo com que fala comigo, das palmadas secas nas pernas (onde me apanha, aliás...) que chegam a deixar marca (parece uma pessoa que é vítima de violência...), das gargalhadas que me faz ecoar ficando todo o ginásio a olhar para nós (será que sou muito espalhafatosa?)

Parabéns amigo!!!!!
E poupa-te que dentro de pouco tempo vais ter muito trabalhinho (comigo não, que estou super forte e fit....ah, ah, ah!)

P: S - Hoje também faz anos a minha sogra. Parabéns D. Elisabete. Uma santa senhora cujas emoções pouco esbanja. Sorri ao de leve quando feliz, sofre calada para não preocupar ninguém. Se bem que- dizem-, sogra é sempre a primeira. Uai!!!!!! 
Sendo assim, por sogra continuaria a ter uma senhora igualzinha à Glenn Close que, em tempos (parece noutra vida), insistia para que lhe desse uma neta cujo nome seria ( e escolhia ela, estava-se mesmo ver...), Maria Domingas!!!!!!
Há cenas na vida...Por Dios!

Tal não é a moenga!

Cuidem-se!

IMG-20190623-WA0027.jpg

E o que ele estava feliz! Caramba - é tão bom quando genuinamente nos sentimos bem por os outros estarem bem. E o João Manuel merecia.
O dia foi lindo - e até a estúpida da chuvinha que me fez escorregar das sandálias vezes sem conta ajudou a criar aura envolvente como o sentimento daqueles dois.
Ele estava deslumbrante, com um fato Paulo Battista que lhe assentava como um galã de filme. Ela não lhe ficou atrás - noiva princesa que não podia ir mais linda do que o que foi. Vesti-me de amarelo. Vesti a minha Caetana de amarelo. Pus gravata amarela no Zé Luís. Afinal era o Pinto que casava- percebem? Pinto, amarelo, estão a ver a associação? 
Tal como me pediu o noivo - meu instrutor de fitness há 20 anos - levei vestido largo. Azucrinou-me tantas vezes a molécula - vê lá se não levas vestido justo para não se notar que não fazes nada (de treino fisico árduo, entenda-se).
Como sou friorenta como a porra, e com aquele tempinho cinzento, fui gastar um dinheirão naquelas meias sem costura. Escusado será dizer que assim que cheguei ao lugar da cerimónia já tinha uma malha na meia de alto a baixo na perna! Como se eu conseguisse manter-me pseudo diva durante muito tempo...Até a Caetana abanava a cabeça como quem diz: sempre a mesma coisa!
Foi bom estar com velhos amigos, foi bom ver o Pinto rendido à ternura dos 40 e à deslumbrante Carolina a quem já chama de Mulher!
Confissão 1: comi bolo dos noivos! (e tu agora, Pinto, não dás aulas com essa mania parva de irem de lua de mel - como se não estivessem já).
Confissão 2: bebi copos de vinho tinto (bom, muito bom. Era de Pias). E quando me chegam as grainhas das uvas ao sangue dá-me sempre para aparvatar. E comecei a escrever uma música para o casal - que, graças a Deus, ficou a meio. Aqui fica a primeira estrofe.
Ora, pensem na música do Mambo n.º 5 do Lou Bega.

João Pinto vai casar,

quem havia de dizer,

notícia tão má de dar...

Veio a Carolina,

morenaça bonita,

era mesmo o Pinto

que não lhe fazia a finta....

Ok, já me calei!

Sê estupidamente feliz João Manuel!
E obrigada por me dares mais uma amiga! 

Tal não é a moenga..

(P.S - canto e termino a música quando renovarem os votos...)

MyEmoji_190426_112334_40.gif

 

20190403_184003.jpg

Ei! Aish! Catano! Eh lá! Para tudo que o João Pinto faz 40 anos!
Acontece aos melhores, é certo... Pinto! Já vos falei dele inúmeras vezes. O amigo (de polo verde na foto), instrutor há 20 anos, o único que me diz: « Elsa Marina vai para a porra», que eu não me chateio. O único que me diz : «treinas tu há tanto tempo para continuares assim?», e eu não me irrito. O único que me diz: «não queiras fazer flexões e trabalhar esses braços que essa gelatina endurece sozinha», e eu rio-me. 
Se eu fosse homem, queria ser como o João Pinto: poço de energia, a parecer um coelho sem cartilagens a saltar por cima de caixas, a parecer o gorila das pastilhas pendurado nas barras. Sorriso de orelha a orelha e uma paixão pela vida e pelo desporto pura e simplesmente, incomparável! Claro que seria bem mais charmoso, giro, sensível, muito menos desbocado.... e com muitos mais gémeos!
Pensando bem, e tendo costelas alentejanas, é natural que tenhas saído assim, esse grande gajo! Não é para quem quer, é para quem pode (é assim, nem todos somos abençoados com esta dádiva da planície).
Bem, terminando que isto já está longo- dinheiro não tenho para te dar, paciência também não, doces - o que mais tens são babes para te dar açúcar -, portanto, olha - saudinha!
É o que se quer. Adaptando a anedota dos alentejanos: Maria, dá-me o tê amori! Olha - tomo-o!  - João Manuel: toma-a - a minha sincera amizade (sniff)!
Hoje perdoas-me a faixa de agachamentos com esta linda lamechice, certo?
Tal não é a moenga....

P. S - A minha sogra Elisabete também faz anos hoje. Quando for sogra, quero ser como a minha sogra (será que tenho um problema em copiar identidades????)

MyEmoji_190124_110459_6.gif

 

gatinhar.png

Ora, eu e a mania que tenho 20 anos. Ora, eu e a minha mania de ir atrás do João Pinto (melhor instrutor de fitness do mundo e arredores). Desafiou-nos a fazer aula de fit moves no Fitness Hut dos Olivais. Bem, eu sabia ao que ia mas...
Amigos, desde a andar à urso, a fazer carrinhos segurando as pernas de outro, a andar à caranguejo, de recuas, ora de barriga para cima, ora de barriga para baixo, a sova de meia hora pareceu mais longa que os antigos discursos de Fidel Castro. 
E enquanto ali estava a penitenciar-se com aqueles exercícios todos, pensava eu em alto: a minha vida já está a andar pouco para trás para agora ainda ter de gatinhar de recuas! «Isso mesmo. Gatinhar. O corpo desabituou-se de fazer estas pequenas coisas de quando éramos putos. Subíamos às árvores, gatinhavamos, jogavamos à apanhada...» Toda a razão amigo. A isso chama-se crescer, pá! E eu nunca fiz essas coisas: primeiro porque era a reprodução de um pequeno lutador de sumo e depois porque sempre tive atestado médico para estar paradinha.
A verdade é que o treino foi top e acho que vou lá estar caída todas as semanas.
Cá pinos, rodas e essas tangas é que não, pois sabes que sou meio (só um bocadinho) desiquilibrada, combinado?

Tal não é a moenga!

MyEmoji17.gif

 

escadasrolantes.jpg

A mania das empresas de manutenção fazerem a dita cuja nos horários menos adequados...Quem já chegou às escadas rolantes e as encontrou paradas, tendo de seguir a penantes e sem rolar? A mim já me aconteceu variadíssimas vezes mas, acontece, meus amigos, que estamos na geração do pescoço partido. Ou seja, todos nós andamos a olhar para o telemóvel. E eu também já começo a abusar da cena. Saí do ginásio, no Spaccio dos Olivais, do meu Fitness Hut, das minhas aulinhas com o João Pinto (até já pumpo: conjugação alentejanada derivada da atividade de fazer body pump), e claro que me precipitei para as escadas sem reparar que não estavam a andar. O pior poderia ter acontecido, já que puxava o trolley, meu fiel companheiro que tem de aturar o fedor dos meus dois pares de ténis. Ainda me desiquilibrei mas o bendito trolley amparou-me. Só aleijei o dedão do pé, nas rodinhas do maldito trolley.
Não dá para por um néon a avisar: escadas desrolantes?

Tal não é a moenga...

MyEmoji9.gif

 

challenge.jpg

Há lá melhor maneira de dar início ao mês do Natal que fazer duas horas de spinning com o mentalmente afetado e recém regressado de lesão João Pinto?
Duas horas a pedalar, sem levantar o befe do selim....A partir dos primeiros 45 minutos começam a adormecer as partes dianteiras e traseiras. Hora e meia depois está-se tão dormente que sentes que podias estar ali toda a tarde. Quando paras passadas mais de duas horas, apenas uma palavra te assalta o pensamento: Halibut!
Não foi a primeira vez, nem será a última (espero) que vou para ali esfalfar-me como se não houvesse amanhã! E quando estou cansada, dá-me para a parvoeira (ainda mais!) - desculpa aí moço não parar calada mesmo com o Freddy Mercury a bombar.
Agora voltou a sensação de dormência!
Foi bom reencontrar amizades, como a Sandra Weber grávida de cinco meses de uma Lya. Por acaso tenho várias amigas em estado de graça. Mas não é do selim do spinning!
Ainda bem que voltaste João Pinto que há muito tempo não sentia esta sensação de ter sido atropelada, esbofeteada, esmagada, cilindrada....
Boas festas, hã? (Falo mesmo da quadra....)

pinto.jpg

Já encaixo! Sabe Deus com que trabalheira! 

Recordam-se de ter-vos contado que finalmente ganhei uns ténis para o spinning mas que aquilo estava marado, precisava de uma chave, não funcionava, bla, bla, bla....Pois que já estão bons!
Só tive de por o João Pinto a suar (com todo o respeito, ó Carolina). Ontem já tinha feito spinning, sozinha, e aquela charenga demorou a encaixar nos pedais. Já a aula ia a meio quando aquilo lá encontrou a porca e o parafuso. Hoje de manhã, terça-feira, aula do João Pinto (à qual tento religiosamente não faltar)...barraca, naturalmente. É que é sempre assim. Quanto mais quero comportar-me como deve ser é quando o meu íman para a desgraça mais atua. Lá me montei na bike, veio o bom do Pinto ajudar-me. Eu só me ria e ele, de cócoras, agachado ao pé de mim, calcava-me os pés: de baixo para cima, de cima para baixo, agora faz força, agora carrega e o desgraçado olhava os ângulos dos sapatos para ver se os bons dos ténis lá encaixavam. Não vos digo que ficou a suar? Nunca me tinham apertado assim os pés.... (ih, ih, ih!!)

Demorou mas foi. Já encaixo a cena! Com o tempo vou lá sozinha. Desencaixar já é fácil. É como tudo, com o hábito!

Fui para o balneário armada em ciclista com a minha passada Pro com os benditos ténis. Apanhei um bocadinho de água e parecia a minha Caetana na acrobática a esparregar-me toda. Ainda me aleijei e fui de joelho ao chão, mas ninguém viu!

Troquei de ténis e segui para o body pump, com o João Pinto (só ele para me convencer aquela tortura). Mas levantar discos e barras também não é a minha cena , mas como acumulei uns quilos de amêndoas e frutos secos...Esforcei-me e até aumentei o peso da canga nesta aula. Resultado: alguém me pode ajudar a apanhar a roupa que não consigo esticar os braços nem dou muito bem passo dado o estiramento da escorregadela?

encaixe.jpg

Eu sabia que isto não ia dar bom resultado! Faço spinning/cycle há anos e sempre me deram na cabeça por não ter calçado próprio para aquela atividade tipo descolamento da placenta, como dizia a minha amiga Maria José. Este aniversário lá ganhei uns ténis de encaixe - «vais ver a diferença, ajuda imenso à pedalada», sempre me disseram. Ora, porra: isso era se eu conseguisse, de facto, enganchar os cabrões dos sapatos nos buracos do pedal. Fui estrear os ditos cujos. Vá lá que fui fazer aula virtual e não estava lá ninguém para ver a minha triste figura. Depois de muito andar à porrada com os pedais, não sei como mas aquilo lá encaixou.
Fiz a aula - de facto os ténis ajudam ao treino - mas e depois para desencaixar? Foi o descalabro. Fiz outra aula, desta vez já com professora, e tive de deixar evacuar a sala para tentar descer-me da bike. Tive de descalçar os ténis, deixa-los presos aos pedais e com a força bruta de braço quase partir o encaixe que comigo ou não encaixa ou não desencaixa, faço-me entender?

Voltei a tentar hoje na aula de spinning do João Pinto: nada a fazer, parece que falta uma chave para apertar não sei o quê.

Mostrei os sapatos a quem mos deu de prenda: «shiiiiii....já conseguiste entortar isto tudo!»

Atão mas só os usei uma vez! 

Tenho mesmo falta de poder de encaixe! Trabalheira d'um raio!