Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

20190705_214228.jpg

Amei! Ainda nós nos queixamos da nossa justiça! Lá em França os tribunais devem estar ainda mais entupidos com tanto assunto importante... Espero que a moda não pegue. É que, se não, bem podem vir à Amadora, ao meu Moinho do Guizo para levar para aí uma dezena de galos para a choldra. Com o despautério de ruídos e cacarejos que aquelas alminhas ali fazem na minha zona... Já vos contei que são pássaros, galos, grilos, patos, abelhas, insetos cheios de pernas - nunca estive tão no campo como agora e sou eu alentejana de Beja. 
Confesso que já andei a olhar para os quintais com pedras na mão com ideias de atingir algum dos galináceos que me tiram o descanso e a paciência. Mas, depois, e como os tempos são os outros, sempre toca o telemóvel, nas alturas mais inusitadas, ficando a minha empreitada de atordoar aves para segundas núpcias.
Agora - esta ideia dos tribunais.. não é de todo disparatada!
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190124_110459_1 (1).gif

 

grifo.jpg

Cá ando eu ainda no reconhecimento da minha nova residência e arredores que são deveras....místicos! Depois do estropício do galo, do sino (ainda hoje foi um fartote de manhã), da vizinha que ouve aquela música tão badalada do - «eu 'tou' bem, tu também 'tás bem...», nem sei o prodígio da sua autoria - ontem, dia dantesco de chuva, descobri mais uma relíquia. Costumo vir para casa por uns atalhos de A da Beja, estrada turtuosa, ladeada de muros de pedras e de casas cada uma de sua nação, à antiga portuguesa.
Pois que chovia a potes, Caetana dormia lá atrás no carro, estava escuro como breu e eu vinha entregue aos meus perspicazes pensamentos quando tocou o telefone. Conscienciosamente, como é meu apanágio, encostei defronte de um portão. Vi que não ia atender e qual não foi o meu espanto quando levanto a cabeça e até se me deu um arrepio na espinha com o grifo/águia que decora a entrada da dita moradia. Cristo, my lord! Por Dios! Misericórdia! Que é aquilo? Susto dum raio. Que faz ali aquilo? Imagino os despistes que ali já não se deram à pala daquele bom gosto!
P. S- Escrevo às 12. 24 h e o cabrão do galo ainda está a cantar!