Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

folar.jpg

Isto está tudo ao contrário. Sexta-feira Santa? Páscoa? 'Atão' onde está o borrego dominical da Gertrudes (ela faz sempre outra coisa para eu comer que aquele animal...só o cheiro ressuscitava Jesus Cristo)! Por Dios!
Então mas e a gritaria dos putos sempre cheios de fome? Onde estão os quatro ou cinco ovos de chocolate gigantescos já que ninguém se lembra de oferecer mais nada? E o convívio familiar próprio da quadra?
Ai não temos direito a nada por causa do Covid? Então- nem o mísero folar passa da porta para dentro!
Também só o queria para comer o ovo cozido. Expliquem-me lá porque é que os ovos dos folares têm gosto diferente, e bem melhor, que os normais? Por estarem ali entranhados na massa há três quinze dias? Pelo verdete que alguns até já trazem? Seja o que for - o ovo cozido dos folares de Páscoa tem outro encanto. São muito mais saborosos e nada disto tem metade da graça. Sem emaranhanço, sem tradições! 
Ai- esperem-, vai dar o Ben Hur!
Estava eu aqui a dizer que esta Páscoa era fraquinha e fajuta. Que heresia! Há coisas que nunca mudam. Venham os Covid que vierem!

P. S. - O que se bebe de alcoolico na Páscoa?
Estou a perdê-lo!!!

.... Ora o quê....o CONTROLO!

Tal não é a moenga!

Cuidem-se!

PÁSCOA FELIZ

japones.jpg

A Páscoa já passou mas parece que ainda continuamos à mesa, a sentirmo-nos gansos entupidos de comida para ' fois gras'. Estou a precisar de mais uma aulinha de body attack como a que fiz na semana passada. Ocasião em que um rapazito japonês se aventurou a andar aos pulos qual Jane Fonda.
Anafadinho, assim a dar para o inchado, para o gordito, para o 62 de calça, o jovem ali ficou empenhado na tarefa de aguentar-se à bomboca. Acontece que, descordenado como uma marioneta sem fios, o belo do japonês não mantinha da minha pessoa a chamada distância de segurança. Eu, que até me ajeito na coisa, tinha de pensar na coreografia e ainda tentar adivinhar para onde seguiria o 'atleta'. Já me ria, já fazia cara de má - como que a dizer-lhe - já me davas espacito para esticar as pernas, não? -, mas o pobre não se tocava.
Até que parou e foi sentar-se de cabeça baixa. Querem ver que vai ter um treco?, pensei, preocupada.
Fui ter com ele que olhou para mim como se visse, literalmente, um Bicho. Perguntei se estava bem, não percebia patavina. Fazia-me sinal com a mão para que continuasse e eu rodopiava a minha mão no ar, a perguntar-lhe se estava tonto. Linguagem corporal que não me valeu de muito. Resultado - virou-me costas, afugentei o rapaz mas fiquei com mais uns metros para pulos. Pena que a aulda estivesse quase no fim.

Tal não é a moenga...

 

MyEmoji_190124_110459_33.gif

 

20190420_172100.jpgFui passar a Páscoa a Beja, minha santa terrinha que me viu nascer e virar nesta destrambelhada que sou, terra abrilhantada pelo meu castelo que vislumbro da varanda de casa dos meus pais. Páscoa bem animada, logicamente, com os meus sobrinhos, filha, e, claro, com o bom do Bicho e a bela da Gertrudes que estavam enxonfrados. E contaram-me porquê. Atentem no despautério. Começa o Bicho.
«Estava eu na loja, aparece-me uma senhora com três pacotes de amêndoas. Bem, não eram amêndoas, eram ovinhos de chocolate...tão bons! Disse-me: olhe, isto é para si. Não conhecia a pessoa, pensei que fosse alguém conhecido da tua mãe, agradeci e pensei - fica um pacote para cada neto. Mas depois, refleti melhor: se vou dar isto à Nana [a minha Caetana], a Noca [eu] joga-se ao ar por causa do açúcar. 'Atáo' abri um pacote, fui comendo e guardei os outros dois pacotes para distribuir por todos os netos. Cheguei a casa diz-me a tua mãe: 'atão' não te foram levar nada? Sim, três pacotes de amêndoas. E onde estão? Um comi-o.»
A Gertrudes interrompe.
«Ó Frasquinho, parece impossível! Porque hás-de ser tão gulerpa? Fui eu que encomendei as amêndoas à Lúcia da mercearia para dar aos filhos do teu sobrinho Luís se ele aparecer por aí. E agora? Tem três filhos e só lhes dou dois pacotes? Sabes que és pré-diabético e só te embutes em doces! És um depósito! Uma plataforma! Pior que um crematório - esmaga tudo!»
A discussão continuava...
«Não foi 'atão' nada... Tive de ir a correr debaixo de chuva comprar mais três pacotes de amêndoas para dar aos gaiatos. Nisto tudo, gastei mais de 20 euros em doçaria. E o Luís não apareceu com os putos! Foi só deitar dinheiro fora», gritava a Gertrudes, possessa com o guloso do Bicho, que, verdade se diga, não tinha como adivinhar que as amêndoas tinham destino reservado.
Resumindo e baralhando: «Onde estão os outros dois pacotes que foram levar à loja, pai?»
«Estão para aí...», respondeu, baixinho, o Bicho, como quem diz: cala-te, continuando a levar esbregues da Gertrudes. 
Uma animação...Nem me deixaram ver a 'Música no Coração' como deve ser...
Tal não é a moenga...

MyEmoji_190124_110459_6.gif

 

20190418_105249.jpg

Ora, uma Santa Sexta-Feira Santa para todos nós! Cá eu estou irritada!
Ontem fui à SportTV, à Manhã Informativa, comentar a atualidade desportiva e fazer revista de imprensa - sabem que pelo-me para falar!....
Adorei! Para mais com a doce Marta Grilo. Revi a Carla Coelho, só não dei beijinho à Daniela Raposo mas conheci uma linda Beatriz Tubarão. Estao a ver a bicheza que ali se juntou?
Só feras! 
Chegada a casa, toca de rever a prestação. Em termos de conteúdo, analisem vocês.
Quanto à imagem - porra dum cabrão. Além de estar bem mais gorda, continuo estrábica. Pensava eu que tinha corrigido os olhos à Belenenses (sim, sempre Belenenses -está sempre a saltar-me à vista)!
Andei eu meses a fio na correção, com o queixo enfiado numa máquina enquanto esforçava a vista para ver entrar e sair um coelho duma gaiola e afinal , passados tantos anos, continuo a meter o olho para dentro? 
Sim, o olho para dentro, nunca a fala que essa nem que me cosessem a boca!
Por acaso agora até dava jeito, para ver se resisto às amêndoas!
Tal não é a moenga...

P.S - Apesar do que a foto sugere, não, não bati a ninguém...

MyEmoji_190124_110459_45.gif

 

amendoas.png

Já há algum tempo que desenvolvi compulsão por amêndoas!
Anseio pelo dia do meu 65.º aniversário, dia em que, de manhã à noite, estarei na taberna 25 de Abril em Beja a comer pratadas de tarte de requeijão e amêndoa (já me estou a babar). Até lá, tento controlar-me (tarefa hercúlea) na porção destes frutos que, apesar de saudáveis, são gordurosos como o catano.
Já tentei comer quilos e ficar mal disposta de propósito a ver se me passa o vício, já tentei ter o pacote intacto e ficar a olhar para ele a ver se não me ganha, já tentei comprar só sete de uma vez mas acabo por ir sete vezes ao supermercado. Tenho de resignar-me: as amêndoas ganham-me sempre. Ou ganhavam, pois encontrei o remédio para lhes resistir. Tinha almoçado só uma sopinha, vinha esganada a sonhar com elas, torradinhas....
Entrei, fui direta à cozinha e, assim que meti a primeira na boca, foi direta ao goto. Até me vieram as lágrimas aos olhos! Ficou-me mesmo entalada aqui a meio do estreito. Quase me bloqueou a respiração. Fiquei embassada e depois engoli-a inteira- o que me doeu. Atão não sou tão estúpida? Pareceu-me mal - eu não merecia, tanto que gosto delas!
A porra da amêndoa aleijou-me. Fiquei sentida. E fui comer pão. Mas eu tenho um coração de manteiga...estou a pensar perdoar-lhes! 
Hoje começam as férias da Páscoa - AMÊNDOAS! Não as quero caramelizadas, de chocolate nem de açúcar - não me estraguem as amendoinhas, por favor!
Mas ainda não sei se estou preparada para voltarmos a ter a relação que tínhamos!

Tal não é a moenga..

MyEmoji_190124_110459_17.gif