Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

20200422_163327.jpg

O Dedé faz hoje anos. O caçula da minha mana 'Zabelinha'. O benjamim dos Bichos de Beja.
Um puto lindo, de expressivos olhos azuis e cabelo claro aos caracóis. O protótipo de um anjinho barraco que quando se passa...FUJAM!
E o mais novo da trupe mas, meus amigos, põe tudo num virote antes de alguém conseguir dizer: o rato roeu a rolha de rum do rei da Rússia!
Quando irado, cai sobre ele uma descarga tal que vai tudo a eito. Eu chego a dar uns passinhos atrás!
Agora está um homenzinho (o tempo da foto de cima já passou) mas continua a ter bochechas apetecíveis, despertando-nos vontade de pegar nela, vira-lo ao contrário e babar-lhe aquele rostinho todo. Lógico que, entretanto, já tínhamos levado um enxovalho de murros e puxões de cabelo...As crianças são tão deliciosas!!!

Hoje o seu aniversário será diferente. Haverá bolo a assinalar a data mas nada de gente a bater a porta ou a chatea-lo com peúgas e pijamas embrulhados. Mas, a bem dizer, ele nem se vai importar. O Dedé nem gosta de festas de anos. Nem sequer é muito amigo de ir as festas dos outros, quanto mais ter de receber malta em casa a interromperem-lhe o Fortenite.
O Dedé vai estar feliz. E isso é, realmente, o que importa. 
Agora, que este estropício do Covid nos está a espetar umas quantas estacas no coração, isso está... este realíssimo filho de uma grande besta!
Estar hoje longe de Beja, do Dedé, do João, da minha irmã, pais e cunhado; sobretudo saber que a minha filha não vai poder abraçar o primo no seu aniversário é pua que se me encrava nas entranhas.

Tal não é a moenga!

Cuidem-se!

P. S. - Não, não emburreci de todo. O estropício do teclado não está a fazer acentos!....

joao.jpg

O meu João faz hoje 10 anos. Está um homenzinho. É o meu sobrinho mais velho. Lindo como ele só (continuo sem saber a quem sai, mas só podem ser os genes dos Bichos porque o irmão é igual....desculpa aí Toninho)!
Lembro-me do dia em que nasceu como se fosse.....há 10 anos! A ver se consigo reconstituir a efeméride. A minha irmã foi para o hospital e eu fiquei em casa com a minha mãe à espera de notícias. A Gertrudes cosia. Claro. Sentadinha, cantava como é seu hábito e eu estava uma pilha, para trás e para a frente, a olhar para o relógio. «Senta-te Noca que já me está a irritar. Até fazes vento», gritava-me ela, na sua santa meiguice. Lá veio a boa nova e arranquei para o hospital. Assim que conheci o meu sobrinho- estava a minha irmã a comer arroz doce que odeia (a maternidade faz-nos fazer coisas que valha-nos Cristo), o bom do rapaz mijou-me em cima. Assim começou um amor sem igual. Hoje, que é criança inteligente, esperta, curiosa, de um raciocínio do qual sou incapaz aos 41 anos, olha para mim, olha para a mãe, e questiona: «a tia é maluca não é?»
Tal não é a moenga...

Parabéns meu amor! Vou estar sempre aqui para ti (até porque deves vir estudar matemática quântica para Lisboa e vais ter de viver comigo - ah ah ah ah ah).