Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

Bichanando

Onde uma jovem quarentona limpa o cotão que tem no cérebro!

palhinha_grande.jpg

Voltamos às rotinas! Recomeçaram as escolas. Tão bom, o frio cortante de manhã, as senhoras de pijama, robe e chinelos que levam os filhos bem cedo, as filas e as buzinadelas de quem não pode esperar e estacionar o carro defronte do portão, o cheiro intenso a alfazema da cabeça da minha Caetana para afastar piolhos e que acaba por gerar toda uma clareira à volta dela...
Voltei para casa, a ouvir rádio, naturalmente, e fui informada da preciosidade: hoje é dia da utilização da palhinha. What? Isto já está a descambar para lá do razoável. É verdade que já há um dia para tudo mas de quem parte estas ideias sem raciocínio algum, como dizem por Moura (segundo me informa a minha mana Isabelinha)? Qualquer dia inventam o dia de comer macacos do nariz (quem nunca - eu quando criança, naturalmente), o dia de não mudar de cuecas, ou o dia de falar para dentro... Vejam lá se inventam o dia de dar notas de 500 para eu ir para o meio da rua suga-las por uma...palhinha!

2 comentários

Comentar post